quinta-feira, 12 de março de 2009

Leituras # 8

“Tempo. É este o bem mais escasso das sociedades ditas desenvolvidas, a preciosidade que, muitas cezes, se intromete nos trilhos da felicidade. Entra-se num ramerrame frenético e deixa-se de ter disponibilidade – para a família, amigos, filhos, para si próprio, para fazer o que bem se entende. PAUSA.”
(in “Visão” 26 de Fevereiro 2009)

Não conseguiria dizer melhor...

Ass: Gattaca

Sem comentários: