segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Les Chansons D’Amour

“Ama-me menos, mas ama-me por mais tempo...”

Este é uma das últimas frases do filme “Les Chansons D’Amour”. Numa palavra: soberbo.

De qualquer forma confesso que a determina altura ia adormecendo (perto do início), mas depois de uma cena específica (que não vou dizer qual é para não estragar o filme) acordei.

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

Louis Garrel está lindo de morrer... Mesmo... Era gajo para me levar ao altar de vestido branco e flor de laranjeira! Lol... A Chiara Mastroianni também cada vez mais bonita e segura. Com ela já teria de pensar duas vezes sobre a questão do altar!

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

As ruas de Paris são o palco perfeito para os sentimentos e momentos vividos nos filme. As cores escolhidas...

As músicas geniais. Destaque mais que especial para “Au Parc” interpretada pela Chiara. De ficar com o coração pequeno ao perceber a dor de quando se perde alguém especial.
Só uma delas é que é desprovida de qualquer interesse ou sentido e sem acrescentar nada ao enredo. Não me lembro do nome, mas sei que era nessa que ia adormecendo.

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

Várias são as sequências magnificas e de uma cenografia linda de tão básicas e simples que são. A cantiga ao telemóvel entre os dois meninos é linda. Assim como a primeira vez que cantam em conjunto.

E assim se fala de amores e desamores de uma forma diferente, mas inteligente! (que frase horrível esta)

Para mim um dos filmes do ano. Sem dúvida!



Ass: Gattaca

Sem comentários: