quarta-feira, 11 de outubro de 2006

8º Aniversário # 2

Sobrevivi… Mas com uma ressaca pequenita, embora envolta numa dor de cabeça horrível. A sorte foi que a partir das 06h comecei a beber água. Saí de lá perto das 09h30. Foi tão giro… Tão giro… O espaço estava bem imaginado e conseguido, o ambiente mais solto e liberto que o habitual, resultado do dress-code obrigatório Fellini/Almodôvar.

Mas até lá chegar foi uma festa. Passo a relatar.

Durante toda a semana estive a dizer que não ia, logo não me preocupei com a roupa. Devido à insistência da Carla (que sabiamente não me largou até eu dizer que sim) é no próprio dia que decido que afinal vou. DRAMA: O QUE VESTIR. Depois de muito pensar lembrei-me do “Ata-me” e fui comprar umas cordas de sisal para me atar e uma camisa branca. A ideia era ir de camisa branca, calças de ganga com dobra para fora, sapatos “à homem”, casaco de cabedal, atar-me com a corda e fazer alguns cortes na cara para imitar o António Banderas.

Para isto tinha de ir a casa da minha mãe para ir buscar alguns adereços. Depois ia para o Chiado vestir-me a casa da Mipo e íamos os dois para a festa. Saio da rádio e vou a linda-a-velha. Quando lá estou recebo uma chamada a Mipo a dizer que estava doente e por isso não podia ir. Ligo à Carla a perguntar onde estava pois precisava que me atassem. Ela estava em casa de uma amiga em Carnaxide e ia-se preparar lá. Portanto para quem não sabe, Carnaxide fica a 5 minutos de Linda-a-Velha. Como nunca nada é fácil eu antes de ir para Carnaxide tinha de passar por minha casa para ir buscar outros adereços e o convite. Logo na pratica o que fiz? Rádio (chelas) até Linda-a-Velha. Linda-a-Velha até Alameda (casa). Depois Alameda até Carnaxide.

Quando finalmente consigo chegar a casa da tal amiga já era perto da 01h. A esta hora começam as chamadas e as sms a relatar o caos que se vivia à porta da festa…

Resumindo rapidamente… Acabei por ir vestido de outra forma porque as meninas do grupo acharam melhor. Ia com ar de gigolo rasca. Só chegamos à festa já passava das 4 da manhã e por isso já não existia a tão comentada fila. Foi logo cumprimentar o Miguel e entrar. Sem esperas. Lá dentro já estava tudo “fodido”. Realmente é giro ver as coisas sóbrio. Depois não bebi muito porque não queria repetir o que aconteceu o ano passado. Bebi uns 3 ou 4 vodkas redbull e depois passei para as águas. De químicos redondos nada. Apenas alguns cigarros franceses para alegrar. Muito passeio, muita conversa, muito dançar, muito riso, muito desencontro.

Uma noite muito simpática e diferente…

Ass: Gattaca

(este texto não foi revisto. Desculpem as gralhas e os erros.)

Sem comentários: