sexta-feira, 29 de setembro de 2006

Dia do Solteiro!

Hoje, dia 29 de Setembro, comemora-se o Dia do Solteiro!

Ainda bem que inventaram um dia para nós! Há dia dos namorados, da mãe, do pai, da criança, dos avós, o dia do casamento, o dia do divórcio... e todos outros todos?
Ainda há dia da mulher, mas nem sequer há dia do homem.
Pelo menos o dia do solteiro vai abranger um série de pessoas.

Lá para as Docas vão promover uns "speed dating" para comemorar o dia e querem reunir o maior número de solteiros por metro quadrado... mas whatever. Isso não interessa.

BOM DIA DO SOLTEIRO!

Beijos
Ziggy

Ciclos...

E eís que se fecha mais um ciclo.

A ironia de tudo isto é que faz hoje precisamente um ano (no dia 28/09/05) que comecei a formação do Call-Center e foi também nessa data que o meu dito namoro dava os primeiros passos.

Hoje acabou. Fez precisamente 365 dias...

E curiosamente não acabou pelo motivo mais óbvio: a ida para o Canadá... Foi por um outro motivo e porque afinal as palavras que me disse no início da semana e numa mensagem de ontem à noite, da noite para o dia (caguei na redundância) deixaram de ser sentidas por ele. Só pode!

Será que as pessoas não sabem o "peso" e a responsabilidade da expressão "Amo-te"? Será que sou o único que pensa que quando se diz "amo-te" a outra pessoa tem de ser realmente sentido? Quero acreditar que não, estou é farto de apenas namorar com os gajos que o dizem sem perceberem a intensidade da expressão.

"Amasse a ti. Falamos amanhã. Beijos" - chegou ao meu telemóvel às 21h47 de ontem... Hoje estava cheio de dúvidas no nosso namoro e não via um grande futuro. "Mas o que pensas tu?" Nem coragem para acabar comigo teve.

Ass: Gattaca

PS - Ironias das ironias, foi hoje que o Ex do Jota descobriu que ele andava comigo... Hilariante não é?

quinta-feira, 28 de setembro de 2006

Donas de Casa Desesperadas # 6

“A Confiança é algo frágil.

Depois de conquistada, dá-nos uma enorme liberdade.
Mas, depois de perdida, pode ser impossível de recuperar.

Claro que a verdade é: nunca sabemos em quem confiar.

Os que nos são mais próximos podem trair-nos.
E estranhos podem vir em nosso auxílio.

No final, a maioria decide confiar apenas em si...
É a maneira mais simples de não se ser queimado!”

Ass: Gattaca

PS - É impressionante como este texto se adapta ao dia de hoje. Estou quase a rebentar. Só me apetece gritar, gritar, gritar, gritar... Partir tudo o que tenho à volta... Chorar até ficar sem forças... Nunca fui tão sincero quando digo que hoje queria voltar a ter 5 anos e estar ao colo da minha mãe.
Como é possível uma pessoas fazer uma outra sentir-se uma merda!!! Ok. Já sei, a culpa é toda minha. Só que hoje não preciso de levar nas orelhas. Não mesmo... Já me sinto uma merda o suficiente.

quarta-feira, 27 de setembro de 2006

Picuinhas

Às vezes gostava de não ser tão picuinhas ou mesmo tão facilmente irritável. Não sei se estes são os adjectivos mais correctos, mas certo é que pequenas situações conseguem alterar o meu estado de humor.

Recentemente fui à praia com a pessoa com quem ando. Chegámos e ele pediu-me para lhe por creme nas costas. Assim o fiz. Quando acabei pedi para ele também por creme nas minhas costas. Resposta:

“Tem de ser já?”

Nem respondi. Fiquei mesmo calado. E ele também cagou no assunto. Só sei que fiquei super chateado e logo de mau humor. Mas acham que isso alterou em alguma coisa a actuação dele? Nem pensar!

“Estás muito calado”, comentou passados alguns minutos. Tive de explicar que achei o acto dele algo egoísta e sem qualquer nexo.

Certo é que em situações semelhante só eu é que fico a remoer e pensar que o erro é do meu lado, porque do outro lado não vi qualquer reacção ou incomodo.

É em momentos destes que gostava de não ser tão picuinhas ou mesmo tão facilmente irritável.


Ass: Gattaca

terça-feira, 26 de setembro de 2006

Plutão

Começo a ficar cansado de tanta mudança no Mundo. Será que isto nunca vai parar ou acalmar?

Sei que todas as épocas foram agitadas e cheias de novidades. Acho é que nunca foi à velocidade alucinante com que tudo acontece hoje em dia. O que hoje é dado como certo e científico, no dia seguinte já não o é.

Agora foi o próprio Sistema Solar que foi alterado. Diz que Plutão já não é planeta, passou a ser planeta-anão. Alguém me explica qual é a diferença? Que mal fazia à comunidade científica internacional deixar lá o planeta sossegado? Lá foi mais uma machadada que deram à minha infância.

Confesso que realmente algumas mudanças me incomodam, e não sei porquê esta deixou-me muito triste. É que cada vez existem menos referências ou valores seguros que nos tragam algum conforto...

Confesso que tanta mudança me faz bastante confusão e me desorienta.

Gosto de acreditar que todos os dias o sol vai nascer!


Ass: Gattaca


PS – E agora todos os atlas que estão em casa ficaram desactualizados (eu acho que 3 ou 4). As editoras é que vão amar!

segunda-feira, 25 de setembro de 2006

Amesterdão # 6

Quarta-feira à noite chegamos a Lisboa apenas com 30 minutos de atraso. A aterragem em Lisboa foi super suave, o que para mim é super importante pois tenho muito medo de voar.

Chego a casa e tento arrumar os sacos, lavar roupa, estende-la, dar mimos às gatas e limpar o que tinha ser limpo.

Quinta-feira de manhã estava a rumar a Arraiolos com o Jota. Íamos passar a noite à Pousada de Portugal Nossa Senhora da Assunção. Passei o dia todo na piscina. À noite vamos jantar à vila e regressamos ao quarto da pousada.

Sexta-feira de manhã fazemos o check-out e vamos para o Meco. Fui conhecer uma praia nova. Ao final do dia vim para Lisboa pois ia à antestreia do “Maria Antoinette”. Quem me arranjou o convite foi o Efe. E quando passo por casa dele para ir buscar o convite ele pergunta-me se eu não queria passar o fds em casa dele no Meco. Resposta só podia ser uma: SIM!!!!!

E assim foi. Sábado de manhã fui para lá. E regressei domingo à noitinha…

Foi uma semana agitada não foi?

Ass: Gattaca

PS – Acabou-se o relato!! Agora é pensar nas próximas férias…

domingo, 24 de setembro de 2006

Donas de Casa Desesperadas # 5

"Há um livro muito lido que nos diz que todos são pecadores
Claro que nem todos sentem culpa pelo mal que fazem.

Pelo contrário, há quem arque com mais culpas do que devia.

Há quem acalme a consciência, com pequenos actos de bondade.
Ou dizendo a si mesmos que os seus pecados se justificam

Por fim, há quem só prometa fazer melhor para a próxima e reze por perdão.
E as vezes as suas prezes são ouvidas."
Ass: Gattaca

sexta-feira, 22 de setembro de 2006

Bem vindo Outono!!!

Às 05:03 da madrugada de sábado chega o Outono, dando início a um novo ciclo da vida vegetal e animal.

E a minha também?

Adeus Verão.
Bem vindo Outono!

Beijos.
Ziggy

Dia sem carros...

Ahahaha!
Só me posso rir.
Hoje é o dia sem carros. Ontem à tarde aqui no Sítio do Picapau Cinzento começou tudo a entrar em pânico porque achavam que não se podia circular em partes da cidade.
Mas isso foi há seis anos atrás, quando para comemorar o Dia Europeu Sem Carros, cortaram uma série de ruas e ninguém podia passar para lado nenhum.
Eu também fui de autocarro. Sai de casa de madrugada, porque tinha medo de me atrasar, porque estava nesse emprego há dois meses!

Esta iniciativa serve para sensibilizar os cidadãos para os problemas ambientais que resultam da poluição provocada pelos automóveis em horas de para-arranca, para-arranca, para-arranca.
Mas, como há seis anos atrás, na cidade persistem alguns problemas, que noutras cidades europeias não existem.
E isso dizia hoje o presidente do Automóvel Clube de Portugal na SIC Notícias.

Quem promove esta iniciativa, sugere que se vá trabalhar de bicicleta ou de patins. Engraçado, chegamos ao emprego num estado lastimável. Há quem não transpire enquanto bicla ou patina?

Em Londres, para quem anda de bicicleta, há uma empresa que no centro da cidade tem sítio para guardar as biclas e para tomar um duche antes de ir trabalhar.
Em Amsterdão, um amigo meu vai para o trabalho de bicicleta, mas toma um duche antes de entrar no trabalho, porque tem família muito perto da empresa. Estaciona a bicicleta e toma duche. Depois vai trabalhar.

Ora... há condições para isto em Lisboa? E com a agravante que há 7 colinas? Excelente para fazer downhill.
Mas para mobilidade de pessoas que vão trabalhar? Não me parece!

Os transportes. Uma rede magnífica de transportes.
Os autocarros. Atrasam-se. Passam em duplas, mas de hora a hora.
O metro. Nem é dos piores. Até tem estações bonitas e carruagens novas.
Já experimentaram vir para os lados do Colégio Militar às quatro da tarde? A frequência é "bonita", desde que há a ligação à Amadora.

E as estações que há anos que estão para ser acabadas? A do Terreiro do Paço e de Santa Apolónia?

Portanto, quando começou tudo a "panikar" com o problema da circulação na cidade de Lisboa, eu lancei-me a uma pesquisa na net para saber se havia notícias sobre as restrições...
Encontrei uma página que fechava metade da cidade. Mas esta página, depois de muitas consultas, percebi que era de 2000.
Inteligente deixar uma página de 2000 activa sem qualquer referência ao ano em que foi publicada.

Hoje, em 2006, o Dia sem Carros passou a ser integrado na Semana da Mobilidade... e tem apenas alguns percursos a pé em poucas ruas da cidade, que já têm o transito cortado como: a rua do Coliseu!
Há percursos pedonais programados para o dia de hoje, uma iniciativa excelente para quando começar a chover a potes.
1001 acidentes na cidade e metade das pessoas a não chegar a horas, vão sair para ir passear a pé!
Pois tá bem!
Bem pensado! Mais uma vez!!!!

E, para o nosso bem, ainda baixaram o preço da gasolina e do gasóleo. Isto sim, é uma boa iniciativa!


Beijos
Ziggy.

PS: estão a ver as centesnas de pessoas de bicicleta e patins? oihihihi.
Eu vi uma na praça de espanha, mas a coisa não lhe estava a correr bem!

quinta-feira, 21 de setembro de 2006

Mecano # 4

São uma das minhas bandas preferidas. Desde sempre. E nem sei como os conheci ou como os comecei a ouvir. Sei apenas que são uma das referências da minha adolescência. Sei que ouvia os singles com as músicas deles no meu quarto e dançava muito. E sei que imaginava como seria sair à noite e participar na movida. Refira-se que no início da década de 90 nem 10 anos tinha. O mais estranho é como é possível eu lembrar-me disto. Aliás, agora que penso melhor, acho que a primeira música deles que ouvir foi o “Hawai-Bombai” que é de 84. Já tinha 10 anos… LOL…

Acho que gosto deles pela vida que não tive, por não ter conseguido viver os loucos anos 80.

Acho que gosto deles pelas sensações que me transmitem. Pelas ideias que vendem.

Gosto deles pelo romântimos de algumas músicas.

Gosto do glamour da vocalista.

Gosto…

Ass: Gattaca

PS – Hoje foi um texto com frase tipo telegrama porque estou cansado e cabeça para grandes encadeamentos de ideias e afins.. Além disso muito trabalho. Chato, mas muito.

Mecano # 2



"Hawaii-Bombay" - 1984 - Tinha 10 anos, mas lembro-me tão bem desta música...

Ass: Gattaca

Mecano # 3




"Hoy No Me Puedo Levantar" - 1981

Ass: Gattaca

Mecano # 1




"Aire" - Uma das músicas da minha vida. Ouçam a letra com atenção...

Ass: Gattaca

quarta-feira, 20 de setembro de 2006

Next Blog # 6

A última vez que escrevi um texto com este título estavamos a 13 de Janeiro de 2005... Como o tempo voa. Hoje decidi voltar a carregar no botão que está no lado superior direito deste Clube. E onde fui parar? Aqui:

http://pinktrashtravels.blogspot.com/

Tem a sua piada... E é muito cor de rosa... LOL

Ass: Gattaca

terça-feira, 19 de setembro de 2006

Amesterdão # 5

Momentos da viagem que ficaram:

* A brutal moca que apanhei na última noite que estive em Amesterdão. Sei que estava numa esplanada a jantar quando de repente fiquei com uma vontade louca de desatar a correr. Passados alguns segundos só queria gritar. Depois veio a fase em que só queria falar, falar, falar. Certo é que com alguma dificuldade consigo chegar ao hotel e com alguma dificuldade lá consigo adormecer. No dia seguinte acordo e continuo tonto.. LOL..

* O inesquecível concerto da Madonna. Só por isto todos os azares foram esquecidos.

* A fabulosa exposição do Museu Van Gogh dedicada à arte japonesa, aqui apenas focada na Arte Meiji. Pena foi o catálogo da exposição ser tão caro.

* Alguns momentos passados na companhia do Jota.

* A hilariante viagem de metro após o concerto da Madonna.

* A noite em que comemos o nosso primeiro space cake.

* A visita à sex-shop


(continua)

Ass: Gattaca

segunda-feira, 18 de setembro de 2006

Fim-de-semana…

Mais um que passou! Mas este não foi apenas um fim-de-semana qualquer. Foram dois dias muito bons e com direito a recordar os tempos de solteiro!

Sexta-feira saio da rádio e vou ter com ao XLR8. Fomos para ao Fluid onde estava o DJ Al e a Carla. O combinado seria um encontro rápido. E assim foi. Perto das 3h já estava em casa.

Sábado acordo e vou para Attack com Dudu. A seguir vamos os dois almoçar ao Macdonalds recuperar as calorias queimadas. Conversa realmente entre nós é coisa que nunca falta.

A seguir ao almoço tinha combinado ir ajudar nas mudanças de um amigo do XLR8. Conclusão foi a mudança dos gays. Éramos 5 gays a viajar entre Lisboa e uma conhecida localidade da periferia da capital. A mudança termina por volta das 19h30. O ambiente estava tão bom que combinamos ir os 5 jantar ao Mamma Rosa. Ligo ao PM para saber se queria juntar à festa. A resposta foi positiva. E caros sócios foi dos melhores jantares que tive nos últimos tempos. A santa loucura e insanidade mental estava naquela mesa. Éramos 6 gajos de bem com a vida, com posturas semelhantes que apenas se queriam divertir. Muito semelhantes aos encontros do “Sexo e a Cidade”. Muita sangria se bebeu naquele jantar. Acho que foram 5 jarros de litro e meio, sendo que éramos 6. Foi muito bom mesmo!
A seguir passeio pelo Bairro e onde encontrei vários conhecidos. Frágil fabuloso como sempre! Depois para mal dos meus pecados e infelizmente a noite termina no merdoso Trumps. Nem sei porque lá fui. Chego a casa por volta das5h.

Domingo. Acordo às 11h. Tinha de ir almoçar com o meu pai. Às 15h30 já estava de regresso a Lisboa pois ia ao teatro com a Mipo. 17h, Anfiteatro ao ar livre da Gulbenkian para ver a peça “Vento Leste”. Bom momento sem ser genial. 19h30 rumamos para o Chiado para ir jantar à Brasserie. Entramos e os empregados dizem que apenas abre às 20h. Vamos à Fnac fazer tempo. Regressamos. Por volta das 21h o Jota juntasse a nós os dois. Depois foram vários os disparates. Depois casota porque a semana ia começar. E pude dormir abraçado à pessoa de quem gosto!

É tão bom rir e viver a vida com os amigos…

Ass: Gattaca

sexta-feira, 15 de setembro de 2006

quero uma pila!

amanhã, sábado, tenho um casamento.
comprei um lindo (e caríssimo) vestido azul, uns sapatos magnifícos e todos os acessórios.
antes do casamento, ainda vou ao cabeleireiro... mãos, pés, cabelo e maquilhagem (que eu sou um traste com pincéis na mão).

mas tanta coisa para umas míseras horas.

nestas alturas gostava de ter nascido um pilas... só tinha de vestir o fato, mudar de gravata... e pronto.
vou desperdiçar metade do meu fim-de-semana cócózices.

tenho dito.
depois mostro-vos o vestido!

beijos
Ziggy

Xangai

Uma das surpresas boas das férias que tive em Julho foi ter encontrado por 4 euros um filme que me lembrava de ter visto quando era adolescente e desde então nunca mais o vi em lado nenhum. Chama-se “Xangai” e Madonna é a actriz principal.

Encontrei-o naquelas promoções dos supermercados onde eles colocam vários DVDs no mesmo caixote e dizem “A partir de 4€”. Na pratica acabei por nunca encontrar nenhum filme a esse preço ou os que consegui encontrar são para lá de maus. Por isso é óbvio que quando encontramos alguma coisa que nos interesse nestes amontoados ficamos super orgulhosos e a compra ainda fica a saber melhor. Vá-se lá entender...

Quanto a “Xangai” é mau. Não muito, mas um bocado. Eu sei disso. Foi dos primeiros filmes que vi quando se comprou um leitor de VHS lá para casa. Foi a loucura, além disso fiquei apaixonado pela banda sonora (da autoria de George Harris) e continuo a achar que o tema principal é fabuloso. É muito anos 80. Sim porque este filme é de 1986, ou seja, já tem 20 anos. Estamos ou não estamos velhos???

Este é o segundo filme de Madonna e contracena com Sean Penn, aquele que meses mais tarde viria a ser o seu primeiro marido. Creio que foi mesmo com este filme que os dois começaram a namorar.

Texto muito interessante este não é?

Ass: Gattaca

quinta-feira, 14 de setembro de 2006

Amesterdão # 4

Felizmente os azares acabaram no primeiro dia em Amesterdão. Até com o tempo tive sorte. Apenas chuviscou no dia em que cheguei. Nos restantes o céu esteve nublado ou limpo… LOL

Depois foram dias inteiros a visitar museus, a passear nas ruas, a ver algumas lojas, a procurar sítios para comer, a visitar algumas coffeshops, a tirar fotografias, a tentar orientar-me na cidade e mais todas aquelas coisas que as pessoas fazem quando estão a visitar uma cidade estrangeira.

Só que o azar não me largou de todo. É que não houve um único museu visitado que não estivesse em obras. Nenhum deles tinha todas as salas disponíveis para visitar. É normal quando vamos ao estrangeiro encontrar-mos alguma coisa em obras, mas neste caso foram os museus todos. E para compensar os visitantes eles tinham exposições temporárias e pequenas amostras das colecções permanentes.
No caso da Casa do Rembrant estava mesmo fechada, assim como o Palácio Real. É depois as obras dos senhores duram mais de 2 anos… Resultado, fiquei com vários museus por ver…

Algo que me espantou foi a má qualidade das lojas dos museus. Confesso que sou um viciado em todo o tipo de recordações que se possam comprar nas lojas dos museus, mas em Amesterdão as lojas eram de uma miséria franciscana e o que existia não tinha qualquer interesse. Nunca pensei. O mesmo já não me aconteceu em Londres, Nova Iorque, Madrid, Curacão. Segóvia, Barcelona, Bilbao ou mesmo nas Maldivas

De resto não fiquei grande fã de Amesterdão. Não entrou no meu Top5. Achei uma cidade confusa, muito suja e cheia de obras. O mais giro é que já lá tinha ido à 3 anos atrás e já estava em obras. E realmente os canais são giros mas algo monótonos. Quanto aos locais já são uma grande mistura de raças. Acredito que Amesterdão possa ser muito interessante quando guiados por alguém que more por lá, porque de outra forma estamos constantemente a procurar sítios, a tentar orientarmo-nos e por aí fora.

Quanto à questão das drogas, realmente encontra-se de tudo. Só que depois pouco podemos fazer com elas, porque não se pode consumir nada na rua. Além disso, e aqui a responsabilidade já não é da cidade, posso não ter ido com as pessoas mais indicadas para grandes cavalgadas. Quem sabe um dia. Ficaram os cogumelos no goto…

Em suma gostei da cidade mas não me encheu as medidas. ..


(continua)

Ass: Gattaca

quarta-feira, 13 de setembro de 2006

Madonna # 5

Eu tinha falado em 3 grande momentos certo? Já mostrei dois... Aqui fica o terceiro...



Simples, mas eficaz!

Ass: Gattaca

Amesterdão # 3

Vamos lá tentar contar tudo…

Desde o início que esta viagem a Amesterdão estava a ser complicada de arranjar. Ao início íamos ser 6 pessoas mas de repente passamos para 4, depois para 3 e só mesmo no final, novamente a 4.

A fase seguinte foi tentar marcar a viagem+hotel com a agência. Vi um pacote na net que me interessava e liguei para tentar marcar lugar. Já estava esgotado. Tentei então arranjar outro hotel e ficou marcado o voo mais 4 noites num hotel. Tudo dentro dos valores que eu queria. Quando recebo o voucher do hotel percebo que apenas marcaram 3 noites. Ligo para a agência a apontar o erro. Dizem-me que o hotel que eu queria já não tinha mais vagas. Marcam-me então para outro hotel. Vou a Net ver informações sobre o hotel e descubro que estava em obras. Para além disso quem já lá tinha estado só dizia mal: quartos sujos, pessoal antipático e por aí fora. Só diziam mesmo bem era da localização. Ligo para a agência novamente dizer que não queria lá ficar para me marcarem noutro hotel. Dou cerca de 20 nomes de hotéis. No dia seguinte ligam-me a dizer que nenhum deles estava livre. Peço então para desmarcarem o hotel e me devolverem o dinheiro do hotel. Comprei apenas os bilhetes de avião. O cheque chegou esta semana. Mas tudo isto que parece rápido demorou cerca de 2 semanas. Já estava farto…

Conclusão: marquei hotel pela Internet. Foi o melhor que fiz. O escolhido foi o A-Train. Foi uma boa escolha. Preço razoável, central, limpo, quarto agradável, pessoal simpático, pequeno-almoço simpático.

Dia da viagem. Entramos no avião que saí atrasado cerca de 30 minutos. Nada de grave. Chegamos a Schiphol e vamos buscar as malas. Pois que as tinham perdido. Lá tivemos de ir para a fila das reclamações. Lá preenchemos os papeis e aguardamos. Saímos do aeroporto 2 horas mais tarde do que o previsto. Vou comprar os bilhetes do comboio para irmos para a Central Station. Pergunto no guiché qual é a linha. A senhora responde “Line 1”. Entramos no primeiro comboio que surge nessa linha. Passados cerca de 40 minutos de viagem surge o pica que nos diz que estamos no comboio errado e que a primeira paragem seria dali a 100 klm (mais coisa menos coisa). Saímos na primeira paragem e apanhamos novo comboio de regresso a Amesterdão. Novo pica que se desmancha a rir e nos diz que a viagem do aeroporto ao centro da cidade demora 15 minutos e que ainda nos faltava 1h15 de viagem de regresso. Que podíamos nós fazer? Nada mesmo né?!

Tudo isto se resume ao seguinte: se tudo tivesse corrido bem tínhamos saído de Lisboa às 07h45 e chegado ao hotel em Amesterdão perto do meio-dia. Na realidade chegamos às 16h. Nada mau certo?

Só sei é que nesta altura já só me apetecia chorar e até tinha medo do que poderia acontecer no resto das férias.

(continua)

Ass: Gattaca

terça-feira, 12 de setembro de 2006

"Marie Antoinette"

Photobucket - Video and Image Hosting

Está visto. Fui à antestreia naquele cinema ao ar livre que foi construído ali em Santos, com o patrocínio da Optimus.

Este é o exemplo perfeito de que apenas belas imagens não são o suficiente para se construir um bom filme.

Photobucket - Video and Image Hosting

Como nos outros dois filmes de Sofia Coppola tive de esperar alguns dias até conseguir ter uma opinião formada sobre “Marie Antoinette”. Digerir e reflectir!

É sem dúvida um bom filme, agora um grande filme já não o consigo dizer que é. Fica longe de “Virgens Suicidas” e “Lost in Translation”.

Acho que culpado por este falhanço é a falta de um bom argumento. Sólido e com presença. Porque lá está, fazer imagens de cortar a respiração quando o cenário é Versailles até é fácil. Só mesmo um grande atrasado mental falharia esta missão. Ainda mais fácil a tarefa fica quando se tem dinheiro para gastar no guarda-roupa. E aí sim tenho de tirar o chapéu. O guarda-roupa, os cenários, a fotografia e toda a direcção de actores é de cortar a respiração. Só que em duas horas de filme isso não chega.

Outro aspecto muito bem conseguido do filme é a forma exacta como é mostrada a rotina de Versailles. Desde o acordar, ao tomar banho, às refeições, às festas, às intrigas, aos rituais, à mania dos títulos…

Para mim o grande erro é mesmo a falta de profundidade das personagens… A ausência de uma complexidade emocional ou uma terceira dimensão. É tudo reduzido ao básico. O Louis XVI é totó, o Louis XV tarado, as senhoras da corte parvas e a própria Marie Antoinette é pouco “explorada” e trabalhada. Só que se calhar era esta mesma a intenção, muito sinceramente não sei.

Photobucket - Video and Image Hosting

A ideia de juntar música actual com imagens do século XVIII não me chocou minimamente, mas também não acrescentou nada ao filme. Mas também depois de “Plunkett & Macleane” é difícil conseguirem surpreender-me com esta fórmula.

Photobucket - Video and Image Hosting

Portanto vale a ida ao cinema, mas não esperem grande coisa. E tenho mesmo muita pena de não ter gostado mais do filme. O que eu esperei por ele.

Ass: Gattaca

PS - A Kirsten Dunst está linda de morrer...

Madonna # 4

A senhora tinha afirmado que nunca mais iria cantar ao vivo "Like A Virgin" mas, felizmente, não cumpriu. O resultado é este...



Para mim é o segundo momento da noite. Fabuloso!

Ass: Gattaca

segunda-feira, 11 de setembro de 2006

Exs

Um dia estava a conversar com um ex de um ex meu e ele perguntou-se como é que consigo ficar amigo dos meus exs. O mais curioso é que não soube responder. E tenho pensado nisso e continuo sem saber. De qualquer forma não deixa de ser estranho porque tirando um ou outro caso, eu devia mesmo de ter deixado de falar com eles.

Ass: Gattaca

PS - O texto sobre as férias ainda não está pronto. A coisa não está a correr bem. Acho que é falta de inspiração...

o passado e o futuro - 9/11



Ao fim de cinco anos... está na altura de avançar.
Já têm o caminho traçado.... por isso andem para a frente e deixem de chorar sobre o leite derramado.


Beijos
Ziggy

Acabaram-se

Pois é... Acabaram-se as férias.

Foi uma semana intensa. Muito... Conto tudo nos próximos dias.

Agora dormir porque amanhã regressa a rotina merdosa. A falta de pachorra!

Ass: Gattaca

Madonna # 3

Para mim a "Confessions Tour" teve 3 grandes momentos. Um deles, como não podia deixar de ser, é este... Basico, eficaz e certeiro.

E vamos lá abrir a mente e borrifar para falsas polémicas e leituras erradas. É arrojado, pois é, mas por isso mesmo um grande momento. Além de tudo isto, o que apreguava Jesus? Não erá o Amor pelo próximo?

Será que não conseguem entender a mensagem? Está lá tudo explicado...



Eu gostei muito e lembro-me de me ter arrepiado durante a canção. Difícil de esquecer.

E é ou não é melhor que o momento do meloso do "Imagine" da anterior digressão?

Ass: Gattaca

quinta-feira, 7 de setembro de 2006

Cheiro a peixe

Acho que a minha máquina de lavar louça cheira a peixe.

Sendo que nunca cozinhei peixe nesta casa, e não deixo louça suja dentro da máquina a apodrecer, só me resta uma hipótese: devo ter fantasmas em casa. E das duas uma: ou é um fantasma cozinheiro ou uma fantasma peixeira. Não sei porquê mas nenhuma destas hipóteses me deixa muito feliz.

Ass: Gattaca

Madonna # 2



A minha música favorita do CD "Confessions on the Dancefloor".

No concerto não foi melhor momento mas foi bom ouvir...

Ass: Gattaca

Madonna # 1



Só um cheirinho da verdadeira loucura que foi este espectáculo...

Ass: Gattaca

primeira foca bébé do Zoo!

Esta é a foca Storm, filha de Kuddel e Saar, a primeira a nascer no Jardim Zoológico de Lisboa.

I wanna hug you and kissshh you and hug you and kissssshhhh you!

Que Linda!!!!!!

Beijos.
Ziggy.

quarta-feira, 6 de setembro de 2006

terça-feira, 5 de setembro de 2006

pois que este calor não é justo - II

sabem qual é a temperatura de hoje, certo?
38º!

sabem qual é o material de que é feito o Sítio do Picapau Cinzento?
Metal

Sabem o que é que não está a funcionar neste dia mais quente de Setembro num edifício de metal?!?!?!?
Pois... o Ar Condicionado!

Eu vou chorar... muito! E ainda por cima hoje vou estar numa sala sem janelas em reunião.

Beijos
Ziggy

segunda-feira, 4 de setembro de 2006

pois que este calor não é justo

Sabem quantos graus vão estar amanhã em Lisboa?
38º!
Não é possível que o calor tenha voltado quando eu também regressei de férias.
Ou seja, no fim de semana andei na praia de camisola de manga comprida, porque estava frio. Agora chego à cidade e está um calor de morrer outra vez.
Que fiz eu para merecer este calor infernal?

Cá vou ficar sentada no sítio do picapau cinzento até que o Sol se esconda.

Beijos
Ziggy.

PS: Gattaca manda cumprimentos de Amesterdão.

PS 2: Não me entendo com o aquário do Gattaca! Pois que de peixes, eu não entendo um boi!

sexta-feira, 1 de setembro de 2006

Amesterdão # 2

Diz que estou desgraçado...

Photobucket - Video and Image Hosting

Esta foto foi tirada num destes dias em Amesterdão, por um dos sócios aqui do Clube.

A noite passada encontrei-o no msn e ele passou-me a foto. É animadora não é? De qualquer forma o dito sócio diz que são apenas trombas de água e depois passa. Não sei se acredito...

O mais grave é que não tenho nenhuma gabardine nem nada semelhante. É que em Lisboa, mesmo quando chove não ando de casaco porque me faz calor. Mas uso chapéu de chuva, embora que seja um bocado grande para levar no avião.

Entretanto fui ao weather.com e a semana não se advinha muito melhor... LOL. E vivam os museus fechadinhos com as suas 4 paredes que não deixam a água passar!!

Ass. Gattaca