terça-feira, 25 de julho de 2006

As análises

No meio de tanta confusão acabei por não vos contar os momentos irreais que vivi quando fui fazer as análises para a medicina de trabalho.

Sexta-feira, conforme o combinado com a senhora enfermeira lá foi eu em jejum e com o meu xixi dentro de um frasquinho às instalações médicas da rádio, onde também fazem analises. Cheguei às 09h30 e fui atendido passado uma hora. Já estava a desesperar e quase mentalizado que me teria de ir embora e voltar outro dia. Só que não queria nada porque no domingo seguinte ia a mais um “Chá das 5” e por isso ia-me encher de aditivos, que não convinha nada que dessem sinal de vida nas analises. Por isso pacientemente continuei à espera.

Finalmente chamam por mim. E lá vou eu. Entro no consultório e que vejo eu? Uma enfermeira para aí com uns 100 quilos, cabelos pelos olhos e com um óculos com uma lentes tipo fundo de garrafa. PANICO!!! Tive logo um pressentimento que a coisa não ia correr bem. ELA NÃO VIA UM BOI GENTE!!! Aquilo era uma assassina que se diverte a tirar sangue aos desgraçados dos empregados. Super simpática, é certo, mas vesga como tudo.

Certo é que a senhora teve de me furar os dois braços até conseguir tirar alguns litros de sangue… E isto nunca me tinha acontecido. Eu odeio ir tirar sangue, mas normalmente conseguem logo tirar do meu braço direito e pronto. Pela primeira vez na vida tive de ser furando nos dois braços… E depois ela ainda brincou com a agulha dentro do meu braço e carregava no meu braço com a outra mão para sair qualquer coisa das minhas veias.

Um verdadeiro filme.

Entretanto devo ter ficado tão branco que no final ela não queria que eu me fosse embora. Dizia que eu cada vez estava mais branco e que não podia sair dali. Eu bem tentava dizer que estava óptimo mas também não conseguia. LOL… Só via os minutos a passar e eu a precisar de ir para o Call-center!

ODEIO TIRAR SANGUE! Ponto

Ass: Gattaca

Sem comentários: