quarta-feira, 8 de março de 2006

As pescadinhas…

A PID é mesmo lixada. Não me considero uma pessoa “adulta”, mas fisicamente começo a notar bastantes diferenças.

Infelizmente a pedalada já não é a mesma. Cada vez me sinto mais cansado. Antigamente suportava dois empregos sem qualquer dificuldade. Sem notar nada. Agora a situação já não é bem assim. Por muito que me queira convencer que não custa nada, cada vez é mais complicado e desgastante. E depois parece que o esforço não compensa! Nunca compensa né?

No entanto tenho mais dinheiro na conta, o que dá sempre algum conforto. Mas até quando vou aguentar isto? Será que a coisa compensa? Mas depois do que nos vale ter todo o tempo do mundo se não se pode fazer nada porque não se tem dinheiro? E eis que entramos na conhecida “pescadinha de rabo na boca”.

Depois, como estamos cansados, o humor e disponibilidade mudam. E ficamos menos compreensivos, e ficamos impacientes, e descarregamos nas pessoas erradas, e vemos tudo preto, e rimo-nos menos, e nada nos deixa satisfeitos, e exigimos mais sem qualquer necessidade, e achamos tudo injusto, e de repente deixamo-nos de reconhecer, de repente sentimo-nos velhos, e lá vem mais uma pescadinha…

Garanto que esta não é a conversa do Calimero, é apenas uma constatação do que sinto. Às vezes gostava de ter a mesma disposição e expectativas que tinha aos 20. Nessa altura tudo parecia ser possível. No entanto ter 30 também é bom porque já sabemos ser mais conformistas com o que temos. Só que às vezes temos momentos em que sentimos que toda a nossa vida foi vivida da forma errada, que todas as decisões que tomamos foram as erradas e só nos apetece partir tudo.

E não sendo inveja, ou mesmo que seja caguei, olho em minha volta e vejo a vida de todos a evoluir e eu a ver os dias passar e nada… E não foi por falta de tentativas minhas.

E agora calo-me antes que encontre outra pescadinha e fique doido de vez!!

Enfim…

Ass: Gattaca

Sem comentários: