segunda-feira, 23 de janeiro de 2006

Miss Saigon

Este musical nunca esteve na minha lista de musicais a serem vistos. Talvez por nem conhecer as músicas... O meu preferido sempre foi “O Fantasma da Ópera” que já tive a sorte de ver em Nova Iorque (este foi o meu pequeno momento cagão!!) Este sim é de cortar a respiração em todos os aspectos. Só acho que não era capaz de o ver em castelhano, né senhor André??!!

Image hosting by Photobucket

Mesmo assim tentei arranjar um bilhete para ir ver a versão “andante” de “Miss Saigon” que estreou no Coliseu dos Recreios até dia 12 de Fevereiro. E não foi que consegui!? E não é que fui mesmo ver? E não é que até gostei? E não é que não vi mais de metade do palco? Diz que a resposta a todas estas questões é: afirmativo. E quanto à última delas passo a explicar. Como o bilhete é dado a pessoa não se pode dar ao luxo de se queixar. Estão a ver o palco do Coliseu? Agora imaginem-se de frente para ele. Estão a ver aqueles lugar no balcão do lado direito? Pois foi mesmo aí que fiquei. Bem tentei sentar-me o mais possível para o lado direito mas não consegui.
Conclusão não vi uma única projecção no fundo do palco, o que cortava grande parte do impacto visual. Basicamente fui ouvir a versão ao vivo da gravação do CD. Isto porque só via o lado esquerdo do palco assim como tudo o que acontecia na parte da frente. Certo é que por diversas vezes não vi quem estava a cantar. É que nem valia a pena olhar para o palco.
O mais triste mesmo é que não vi a famosa cena deste musical: a entrada em cena do helicóptero para retirar as forças americanas. Diz que ouvi muito bem o som, agora vê-lo foi mentira...

Image hosting by Photobucket

Ainda assim até que gostei do que vi e ouvi. Gostei da maioria das músicas (esquecendo os temas mega-pirosos, lamechas e irritantes “” e “Bui Dei”). Os actores que pertencem à companhia que veio a Lisboa têm boas vozes e sabiam bem o que estavam a fazer (lolol). Diz também que os dois actores principais masculinos tinham uns corpos fabuloso. O “Chris” então era de comer e chorar por mais. Continuam... Os cenários achei interessantes embora algo pobres. Pensava que ia assistir a mais alterações no palco, mas esta é a desvantagem das versões “saltitantes” dos grandes musicais”.
Apreciação final: gostei, embora não tenha ficado deslumbrado.

Image hosting by Photobucket

Pequenas referências sobre a vida deste musical: “Dez anos no West End, outros tantos na Broadway. Encenado em mais de 200 cidades em todo o mundo. Testemunhado por 32 milhões de espectadores. «Miss Saigon» está no "top" dos mais famosos e rentáveis musicais de sempre”.

Agora é a vez de uma pequena sinopse: “A história, que tem muitos pontos de contacto com «Madame Butterfly", é de um amor impossível: tudo começa quando, durante a guerra, um recruta norte-americano se apaixona por uma jovem vietnamita”.

Isto é o que dizem os senhores jornalistas do site do “público”. Sim porque os senhores do “Diário de Notícias” não gostaram nada do musical.

Ass: Gattaca

PS – Agora o próximo é o “Grease”. Estreia dia 3 de Maio no Coliseu dos Recreios!!! Já o “Fame” que vai estrear no Pavilhão Atlântico dispenso...

Sem comentários: