sexta-feira, 25 de novembro de 2005

Quero… #2

Não acho que esteja a pedir o impossível, nem que esteja à procura da pessoa perfeita. Sei muito bem que essa pessoa não existe, se sei... Mas uma aproximação gosto de acreditar que existe. Não quero viver num mundo de perfeição nem uma relação de romances de cordel. Não seria capaz. Sou tudo menos perfeito para exigir o mesmo dos outros. Isso sei que não faço.

Não creio que seja assim tão fácil dizer “eu quero”… Será que sabemos assim tão bem o que queremos? Ou apenas sabemos o que não queremos quando confrontados com uma situação real?

Não creio que esteja a ser egoísta. Mesmo nada. Será egoísta da minha parte desejar uma relação como aquela que vi em “9 Canções”? Para mim essa é quase a relação “perfeita” e, para quem viu o filme, sabe bem que está longe de ser a ideal e duradoura. Não me parece que esteja a pedir tudo… Reparar que sou realista ao ponto de não querer aquele namoro tipo “Sensibilidade e Bom Senso”. Ainda assim não sonho com a relação de “Happy Together”

De resto acho mesmo que a idade estraga tudo e quanto mais “velhos” vamos ficando tornamo-nos menos inocentes e ingénuos. E não acho que essa dificuldade seja por uma questão de espaço, mas sim por medo de voltar a errar ou mesmo por olharmos para determinadas situações e perceber que algo pode estar errado. Por isso arriscar se torna mais difícil. Muito mais difícil. Quem é que gosta de bater nas paredes? Eu não.

As minhas confusões e indecisões surgem de tudo isto. Saber o que gostava de ter, mas saber que a realidade é bem diferente. E em todos os campos, não apenas no sentimental. De que me vale continuar a acreditar que um dia vou ter “aquela” casa, quando sei que nunca vai acontecer? E não culpo terceiros ou o mundo, sempre me culpei a mim. Os erros sempre foram meus, não dos outros.

Acho que os principais culpados somos sempre nós. Sei tudo aquilo que quero, mas não é fácil de encontrar. E mesmo quando chegamos a encontrar existem uma série de outros factores que podem desgraçar tudo. A mim um simples cheiro pode estragar… Um gesto. Um toque. Uma postura. A voz… Tanta coisa… Lá fica mais um sonho desfeito! Venha o próximo…

E no meio de tudo isto, sei que quero o que todos querem…


Ass: Gattaca

Sem comentários: