quarta-feira, 29 de junho de 2005

Arraial Gay

E lá foi mais um...

Image hosted by Photobucket.com


Há dois anos que não participava em nenhum arraial gay. Em 2004 porque estava no Porto, quando se realizou o de Lisboa. Em 2003, para demonstrar a minha revolta pelo novo local do arraial. Isto porque acho que "fomos" empurrados para um canto bem escondido, para não incomodar. Nos anos anteriores a 2003 o arraial realizou-se no Príncipe Real, em Belém e na praça do município (mesmo em frente à câmara de Lisboa). Não gosto do João Soares, mas pelo menos é dos poucos políticos que sabe qual é a força do voto gay. E lembro de num ano qualquer estar a "curtir" boa música de dança (com o selo da grande Kaos) em frente à câmara ao lado do Karmatoon e de uma amiga minha... Tanto bebemos nós... Meu Deus, que fabuloso que foi. Grande memórias dessa noite... LOLOL. A noite acabou com uma cena de ciúmes do meu namorado da altura. E eu perdido de bêbado não me conseguia para de rir em frente a ele. Nem eu, nem o Karmatoon...

Este ano, decidi lá ir para a estatística. Para ser mais um a dizer que não tem vergonha da sua orientação sexual. Não gosto da palavra "opção" porque não acredito que seja uma opção. Sou gay porque sou. Não o escolhi ser. Logo é uma orientação, não opção.

Explicações feitas... Este ano diverti-me muito. Bebida da noite: cerveja, porque o dinheiro está apertado. Vodka só em casa... Encontrei imensas pessoas amigas e conhecidas. Mesmo muitas. Mais do que esperava. Fiz uma lista e devem ter sido mais de 40 pessoas. É bom...

A Tia foi a peça fundamental para o sucesso da minha noite. Dançamos, falámos, rimos, comentámos, olhamos, brincamos, saltamos, bebemos, recebemos preservativos, recebemos gel, postais... Uma verdadeira festa... Definitivamente existe uma empatia muito especial entre mim e a Tia. E não comecem com comentários parvos!!!

Quanto ao ambiente gostei, embora nada de especial. A música nada de especial. O primeiro DJ a actuar foi Master G, um dos senhores do Kremlin. Vamos lá ver uma coisa: por volta da 1 da manhã, o senhor estava a colocar música que costuma ser ouvida às 8 da manhã sob a influência de certas substâncias. Mesmo assim ainda gostei. E quem disse que o Toty era bom DJ? Muito gritou ele: "I WANT TO SEE YOUR PUSSYS". Coisa linda...

Mas foi bom ver uma festa gay ao ar livre. As pessoas sem medo de se mostrarem. Quem lá estava sabia ao que ia e não tinha receios... E éramos muitos!!!!

E pronto. Para o ano há mais!!!

Devaneios poéticos # 17

“Cada cavadela sua minhoca, uma verdade universal que por vezes nos faz pensar que a vida também pode ser assim... Cavada!”

Ass: Gattaca

segunda-feira, 27 de junho de 2005

Imagens # 10

Um dos 300 cães do meu pai dentro do meu carro...

Image hosted by Photobucket.com

É o Nike. Um pastor alemão que pensa que é caniche e salta que nem um louco... E como tem muita força atira as pessoas para o chão! Para além disso é destrambulhado dos cornos.

Ass: Gattaca

Pensamentos, Dúvidas e Comentários # 18

Uma das conclusões deste fim-de-semana:

Não sei chinelar!

Está dito...

Ass: Gattaca

sexta-feira, 24 de junho de 2005

Parabéns ao Clube!

Image Hosted by ImageShack.us



O Clube faz hoje 1 ano!!!!

Um ano de

- alegrias e tristezas;
- certezas e dúvidas;
- risos e lágrimas;
- encontros e desencontros;
- boas conversas e discussões;
- ideias e concretizações;
- evoluções e retrocessos;
- coisas boas e coisas más;
...
e por aí fora.

O cantinho onde nos sentimos sempre bem!
Obrigado pela vossa colaboração.


Beijos e abraços.
Os directores do Clube.
Gattaca e Ziggy

quinta-feira, 23 de junho de 2005

A noite de terça...

Lua cheia, calor, solestício de verão. Estavam reunidas todas as energias para uma noite diferente... E ela realmente aconteceu. Para além de diferente, muito especial e completamente inesperada. Daquelas que acontecem poucas vezes

Estava a pensar ir para casa sossegado da vida assistir a mais um episódio das "Donas de Casa Desesperadas". Ainda no emprego passei, como habitualmente, algum tempo no msn. Tenho dois grupos: os amigos e os engates. Nos engates estava a falar com dois rapazes. O que neste caso interessa é o R.

Já o conhecia do meu ginásio. Sempre lhe achei muita piada, mas no ginásio e balneários nunca meto conversa com ninguém. Por isso lavava os olhos e ficava feliz. O gajo é bem bonito. Musculado q.b., bom ar, cara gira...

Certo dia estou a passear pela Net e vejo o dito moço. Com alguma cautela meto conversa. Ele responde e também sabe quem eu sou. Lembrava-se dos meu gritos másculos numa das aulas... LOLOL. Curioso é que, ao contrário do que tinha pensado, ele é bem disposto, divertido e a conversa fluí sem qualquer esforço. Isso surpreendeu-me.

Na dita noite de lua cheia ambos lançamos o isco um ao outro. Pegou. Ele combina ir ter comigo a casa. Trocamos telemóveis, dou-lhe a morada. Lá chegou perto da 1. Saiu às 5h30. Não vou contar o que aconteceu, mas não foi apenas o que estão a pensar. Foi algo mais. Muito mais...

Já tive muitas "one nigth stands", ultimamente então tem sido um exagero, e o vazio final sempre esteve e está lá. Não sei porquê desta vez foi diferente. No final estava confortado, feliz e realizado. Foi bom. Foi humano. Foi quente. Foi especial. Foi carinhoso. Foi honesto. Foi tanta coisa...

Deixou boas recordações. Não me peçam para explicar mais. Não consigo. Sei que me lembro de estar a olhar para ele e não acreditar que ia acontecer algo entre os dois. Que ele ali estava a falar comigo, que estava a gostar, que estava à vontade... Lembro-me de sentir alguma coisa nos beijos que foram dados... Ou então já são os meus "macacos" a entrar em acção...

As regras foram muito bem explicadas logo no início da jogada. Foi apenas aquela noite. Certo é que já nos voltamos a falar. Já trocamos 3 sms. E tem sido sempre ele a tomar a iniciativa. Também já teve outras atitudes que me surpreenderam.

Será que o jogo ainda está no início?


Ass: Gattaca

Imagens # 9



Aqui fica a minha pequena homenagem ao Porto. Hoje faz mais sentido ainda porque é a noite de São João. Tenho pena de não estar lá. Mas paciência. Fica para outra oportunidade. Um grande beijo e abraço a todos os meus amigos desta cidade LINDA!!

Ass: Gattaca

PS - Este texto está um bocado bicha...

quarta-feira, 22 de junho de 2005

Pensamentos, Dúvidas e Comentários #18

O melhor cumprimento que alguma vez recebi no msn:

"PM diz:
dêem um P!
PM diz:
P!!!
PM diz:
dêem-me um A!!
PM diz:
A!!!
PM diz:
d
PM diz:
dêem-me um U!!!
PM diz:
U!!!!!
PM diz:
dêem-me um L!
PM diz:
L!!!!!
PM diz:
dêem-me um O!
PM diz:
O!!!!
PM diz:
PAULO!!!"

Pois diz que sou eu!!!! Obviamente só me pude rir...

Ass: Gattaca

All Out Of Luck

Porque é que não posso pensar sempre assim? Ser sempre um gajo positivo? C

Hoje até penso, tenho forças e acredito no futuro (muito por causa da noite de ontem. Depois explico). Dentro de dias ou mesmo horas já não. Quero acreditar que não sou apenas eu que sofro destas oscilações...

Certo é que nos últimos tempos estou rodeado de pouca sorte. Vários têm sidos os CVs que tenho enviado e a resposta é sempre a mesma. Não precisam de ninguém. O dinheiro de lado já acabou, a máquina comeu o meu visa, as minhas gatas estão com pulgas, discuti com um amigo, morreu a minha avó... Enfim!!


"Don't work on a Sunday, don't sleep on a Monday
Just think of a fun day when your life is getting you down, yeah
To get through a heartache, just picture a spring day
And play in the bright daylight a while
So give it a chance - you won't regret it
'Cause you know today won't last forever,
tomorrow has a brand new name
I'll give you all that I can offer, the rest is all up to you, yeah

You're all out of luck, if you wanna give up,
you've got to let go of all your bad memories
Breakin' it up means bringing it down,
you need to get right back on track
'Cause you're all out of luck, if you wanna give up,
you've got to believe in yourself
You'll be fine 'cause you'll be mine,
so just wake up before it's too late
And you're all out of love, you're all out of love
Hey yeah... hey yeah... oh yeah...

Don't work on a Sunday, don't sleep on a Monday
Tomorrow's a new day, all the time, just waiting for you, yeah
From dawn until midnight, or asleep in the moonlight
You'll always be all right just as long as you follow your heart, yeah

You're all out of luck...."

(de Selma, Islândia 1999 - Eurovision Song Contest)

Hoje esta música não saiu do meu leitor de CDs. Os meus vizinhos é que já deviam estar a desesperar porque a faixa apenas tem 3 minutos... LOLOL

Ass: Gattaca

terça-feira, 21 de junho de 2005

domingo, 19 de junho de 2005

Tampinhas

Image Hosted by ImageShack.us

E pensavam vocês que eu era maluca quando andava a guardar as tampas das garrafas.
As tampas das garrafas de plástico valem cadeiras de rodas.
Não custa ajudar.
Tampinhas.

Beijos
Ziggy

sábado, 18 de junho de 2005

e se fosse tudo assim tão simples como uma canção

Resgatei há coisa de dias os meus discos do Zeca Baleiro.
Quantas noites estive a escrevenhar aqui e a ouvi-lo. É confortável ouvir e recuperar estes discos, porque além de ser uma pessoa de good vibe, eu sempre levei estes discos para andar de bicicleta pela minha costa favorita. Sempre que os ouço, acabo por regressar àquelas paisagens, ao cheiro do mar, à agreste brisa da costa a Norte.
Hoje "me flagrei" a ouvir esta canção, cantada pelo Zeca Baleiro, escrita por Charlie Brown Jr., e a tentar dar-lhe conteúdo. Personagens. Situações concretas e fantasias.
Em dias em que a tecnologia se sobrepõe a tudo... a coisa mais simples parece estar tão longe.

Proibida para mim

Ela achou o meu cabelo engraçado
proibida pra mim no way
disse que não podia ficar
mas levou a sério o que eu falei
eu vou fazer tudo que eu puder
eu vou roubar essa mulher pra mim
posso te ligar a qualquer hora
mas eu nem sei o seu nome
se não eu quem vai fazer você feliz?
Se não eu quem vai fazer você feliz? guerra
Eu me flagrei pensando em você
em tudo que eu queria te dizer
em uma noite especialmente boa
não há nada mais que a gente possa fazer
eu vou fazer de tudo que eu puder
eu vou roubar essa mulher pra mim
posso te ligar a qualquer hora
mas eu nem sei o seu nome
se não eu quem vai fazer você feliz?
Se não eu quem vai fazer você feliz? guerra


Beijos
Ziggy

quinta-feira, 16 de junho de 2005

Ziggy no reino da medicina convencional

Começa a ser aborrecido contar apenas as minhas aventuras no reino da medicina, mas caros amigos e sócios, é o pouco que vos posso contar. Afinal apenas vou saíndo de casa para ir tratar do meu joelho.

Hoje estava agendada a consulta para tirar os pontos. Não tive de me mentalizar que tinha de regressar ao hospital, ver bisturis e ligaduras, pensos e comprimidos. Ia a mentalizar-me que tinha de manter a boca fechada para não dizer os mesmo disparates que disse na semana passada quando fui fazer o penso com o Dr. Maravilha.

Não sei que poderes tem aquele homem, mas por mais que mentalize e mesmo selando a minha boca não sei se conseguiria algum dia não dizer disparates em frente dele.

Conversa do costume: ora como está? bem. muito bem. pode sentar. vamos lá ver. yada yada yada.
- Vamos agora tirar o penso... ok. Agora vamos tirar os pontos...
- Quer que lhe dê a mão?
, perguntou ele.
- Só se for para lhe estalar os dedinhos., disse eu com toda a violência do mundo.
(acham possível? que burra!)

- Vê, já está. Isto era uma estratégia, disse ele.

Eu, em modo stand by à espera de mais uma dor, nem ouvi que já estava.
Pensei, já? Tão depressa. Nem dá tempo de saborear a presença. Analisou cuidadosamente a sua obra de arte - que está por acaso uma perfeição - e mandou-me embora com a receita... volte daqui a 4 semanas.
OK Tenho arranjar pretextos para que esta visita demore mais do que 5 minutos.

- Tomo mais medicamentos?, perguntei.
- Não... pode parar, respondeu.
- Quando posso conduzir?, perguntei.
- Daqui a mais ou menos duas semanas, respondeu.

Aqui entrei em pânico:
- Duas semanas? E como é que eu vou trabalhar?
- Não quero cruzar-me consigo na estrada!,
brincou. De qualquer forma já morreram todas as personalidades importantes. Já não precisa de ir trabalhar!

... esta conversa desviou-se para a política. Por isso não vale a pena contar.
Agradeci apenas ao Dr. Maravilha que me privou de trabalhar no dia em que o comunismo morreu. Obrigada!

Já sei... mega-lembrança importante

- Preciso de um atestado para o ginásio. Lamento mas não vou por lá os pés e tenho de suspender por mais três meses, disse eu.

Ele sai, vai à sua sala, volta com um papel.

- Quanto tempo?
- Três meses - Julho, Agosto e Setembro.

Mais uma vez, super rápido. Que coisa. Mas será que ele faz tudo assim rápido.
OK. Não vou conseguir protelar muito mais, portanto prepare-se o mega-disparate para durar durante quatro semanas na sua cabeça:

- Já sabe, se precisar de alguma coisa tem o meu telemóvel, é só ligar, disse ele.
- Com certeza. Já agora... como é que vai passar 4 semanas sem os meus disparates?, perguntei eu.
- Não sei. Não sei como me vou aguentar, respondeu.
- Então já sabe, se precisar de alguma coisa tem o meu telemóvel, é só ligar!!!!!!!, disse eu.

Não me perguntem de onde nascem estas ideias doidas. Devo andar a ver filmes a mais. Certo é que ele se vai lembrando de mim!

Oh deuses, por que me deste esta cabeça cheia de fantasia.

Beijos
Ziggy

PS: Gattaca está a precisar de ombro amigo! Este é o meu forcing.



DEPECHE MODE

Ao vivo em Portugal - 8 de Fevereiro 2006 - Pavilhão Atlântico

Image hosted by Photobucket.com


Os Depeche Mode anunciaram hoje numa conferência de imprensa em Dusseldorf as datas da digressão que o grupo irá realizar após a edição do novo álbum prevista para Outubro.

A digressão europeia com início a 13 de Janeiro de 2006 em Dresden (Alemanha) passará por Portugal no dia 8 de Fevereiro, para um concerto único no Pavilhão Atlântico.

Os bilhetes estarão à venda a partir de hoje (16 de Junho) nos locais habituais.

O novo álbum, assim como os concertos, são muito esperados pela forte legião de fãs dos Depeche Mode, visto que o grupo desde "Exciter" (2001) que não editou nenhum disco de originais.

Quem vem comigo?

Ass: Gattaca

quarta-feira, 15 de junho de 2005

Pensamentos, Dúvidas e Comentários # 16

Eu hoje fui à praia.... Pois fui...

Mas não me importava de não ir por ter um part-time... Mas não podemos ter tudo né? E agora é aproveitar estes dias mais desafogados...

Ass: Gattaca

Devaneios poéticos # 16

"Certo dia, há muitos mas mesmo muitos anos... Kraus der Mull, conhecido filósofo da região bávara disse: "Sempre que partires a anilha de abertura de uma lata de feijão com rim, compra outra"."

Ass: Gattaca

PS - Palavras sábias...

terça-feira, 14 de junho de 2005

4 dias e meio

Cá vai um resumo rápido dos últimos dias...

Quinta-feira, 9 de Junho

22h - Concerto Gift, na Aula Magna com o M. Muito calor. Encontrei o Filipe. Várias chamadas para a Ziggy para ela ouvir algumas músicas

24h30 - Jantar no Snob, porque o M não tinha comido nada. Ele é mesmo bonito...

01h30 - Bairro Alto. Aqui encontrei imensa gente, entre quais o Dudu, Sushi, Kikas... Acabámos no Frágil a dançar. Com o M também.

04h - Em casa... Sozinho...


Sexta-feira, 10 de Junho


07 - Recebo uma chamada da rádio e dizer que, afinal, tinha de ir trabalhar. Acabou-se o sonho da praia.

12h30 - Ginásio - Total Condicionamento

14h - Casa da mãe almoçar.

16h45 - Chamada a dizer que não precisava de ir à rádio, quando já ia a caminho. Fiquei furioso. O dia estava lindo e cheio de sol.

17h - Rádio

19h - Saída da rádio para ir jantar a casa do ZC

23h - Fui levar o ZC ao emprego.

23h30 - Casa, para deixar o saco do ginásio e ida à casa-de-banha

24h20 - Monumental para ir ver "Sin City". Por lá encontrei o Elfo, seu moço e outro amigo. Quanto ao filme gostei, mas a meio já estava algo farto.

02h10 - Casa para dormir


Sábado, 11 de Junho

11h45 - Ginásio para 15 minutos de abdominais.

12h10 - 60 minutos de total condicionamento

13h30 - Beber batido no ginásio e tentar perceber o que ia fazer à minha vida nesse dia.

14h - Pego na trouxa e MECO!!!! Alone!! Ninguém se decidia ou mexia e não me apetecia esperar mais... Ao telefone: muita conversa com o M, com o Efe e com a Ziggy.

17h - O Efe e seus rebentos chegam à praia para me fazer companhia e apanhar sol. Conversa, conversa, conversa, conversa...

21h - Estou a sair do Meco. Tinha um jantar marcado às 21h30. Chegou a casa perto das 22h10. Nada atrasado.

22h50 - Chego ao jantar de aniversário da Carla. Restaurante chinês... E a festa começou. Vivam os jarros de sangria!!!

24h30 - Todos para o Fluid. Viva a música, os amigos e os vodkas com sumo de maçã natural. E os cigarros franceses

04h30 - Todos para casa do B. Vivam outras coisas...

09h - Chego a minha casa completamente podre, mas sem qualquer sono!!!!


Domingo, 12 de Junho

10h30 - Consigo adormecer.

11h - Toca o despertador. Caga lá no ginásio e atira o telemóvel para longe e tenta curar a ressaca.

11h10 - Acordo

11h25 - Adormeço

13h - Consigo acordar. Levanto-me da cama e atiro-me para o chão!!! QUERO DORMIR!!!

14h - Estou à porta da casa do ZC para irmos para o Meco. Não se via um raio de sol. "Não faz mal que isto vai abrir", dizia eu... PRECISO DE CAFÉ!!!!

15h - Como o sol não aparecia fomos para a uma esplanada no Meco para tomar o pequeno-almoço. At last o tão esperado CAFÈ!!!!!

16h - Como o sol não aparecia fomos para uma outra esplanada comer ameixoas. VIVA A SANGRIA. Eu tive direito a um jarro inteiro, já que o ZC não gosta. Voltou a bebedeira!!!!

17h - Tentativa de ida para a areia.

18h - Vimos embora da praia. Eu perdido de sono e mesmo assim não conseguia arranjar tempo para dormir.

19h - Terceira e última esplanada. Decidi não tocar em álcool.

23h - Finalmente em casa. Caí à cama e adormeço. Odeio os Santos e por isso nunca participo neste GRANDE e confuso acontecimento.

03h - Acordo. 300 chamadas do Xlr8.


Segunda, 13 de Junho

12h30 - Ginásio: Combat

13h30 - Ginásio: Total Condicionamento

14h00 - Ligo para o M e combinamos cinema. Para fazer tempo fui ao Go Natural no Saldanha. Fashion e saudável eu!!!! Telefonema para a Ziggy,

16h - "A Interprete". Gostei muito!!

18h30 - Conversa com o M.

17h15 - Jantar de aniversário das irmãs. Caos total na cozinha. Gargalhadas a torto e a direito, sem álcool. Sempre temos de respeitar a mãe.

22h - Casa!!!


Resumo:Amei estes dias. Apanhei uma grande desilusão. Estive com amigos, conversei ao telefone com outros. Fui à praia, ginásio, cinema, jantaradas, família, saídas. Dancei... Dormi pouco!!! Bebi um bocado. E agora a vida volta ao normal!!!

Ass: Gattaca

PS - Lisboa esteve tão agradável. Quase vazia. Só os melhores cá ficaram...

O Jardim das Delícias #1

"A História não se repete, diz quem julga saber. Aceitemos. Parece-me que a evolução histórica, sem comportar repetições, também não se desenvolve em linha recta: a espiral seria a figura mais indicada. Um ponto de uma espiral tem sempre vários pontes anteriores, não iguais, porém comparáveis, correspondentes...
Tendo isto em mente, olhemos para o passado e veremos que as crises raramente se resolvem pelo bom senso e a contenção, a Humanidade pecadora nutre uma paixão perversa pelo pêndulo - e um pêndulo, para todos os efeitos práticos, nunca se imobiliza. Um pêndulo imóvel deixa de ser pêndulo; e quando se move, vai até ao extremo possível."

(em “O Jardim das Delícias” de João Aguiar)

Ass: Gattaca

Imagens # 8

Devaneio




Aqui está uma foto tirada numa tarde qualquer no parque Eduardo Sétimo. Antes de ir para a rádio, ia ter com o Xlr8 e iamos divagar para o jardim. Ele chegava sempre atrasado...

Ass: Gattaca

sexta-feira, 10 de junho de 2005

mr. palhinha!

Ai... ai!
Já passou quase uma semana desde que aquele lindo e maravilhoso doutor me escavacou a perna. E hoje, manca, fui visitá-lo.
I can't help myself. Acabo sempre por ser uma desbocada e deixar que a língua me fuja para a verdade!

"oh sr. dr. sabe... tenho de lhe dar um soco, aquele que não dei à enfermeira que me tirou o tubinho que o dr. me deixou dentro do joelho!", disse eu.
"bata à enfermeira", disse ele.
"pensei nisso. mas coitada da enfermeira. não foi ela que o pos lá. por isso não é ela que tem de levar uma murraça. e não se esqueça, as minhas maozinhas ainda funcionam às mil maravilhas", disse eu, enquanto as enfermeiras que me faziam o penso apoiavam no que respeita a dar um murro ao médico.

Claramente cá dentro eu não lhe ia dar qualquer murro, nem fazer nenhum movimento assim mais brusco!!! Teria outras surpresas!

"pode levantar a perna... na vertical sem nenhum movimento lateral... nunca se sabe", disse ele. Olha, como se eu lhe fosse dar um pontapé... logo eu, né Gattaca? Eu que nem acerto??!?!? Ia ser bonito... nem os pontos me tirava.

Olhou, olhou... e eu perguntei:
"alguma vez teve um tubo dentro de si que fosse arrancado a sangue frio?"
"que me lembre não", respondeu o médico como sempre com um ar imaculado, com o seu longo cabelo e barba por fazer bem aparada.
"então desconhece a sensação", disse eu!
"a experiência mais próxima que eu posso ter é a de uma palhinha... quando bebo as caipirinhas", disse ele escondendo um risinho.
"ai bebe caipirinhas... tem de provar as minhas que são uma maravilha. como disse ainda tenho as maozinhas a funcionar", disse eu.

Recuperando a minha figura um pouco mais fashion, finalmente cortando aquelas ligaduras brancas parecidas com gesso e calçando uma joelheira, ora voltou a minha confiança.
"ponha-se direita com as canadianas", ordenou ele.
"mas eu não consigo. não tenho jeito nenhum para isto", respondi eu.
"assim fica com o rabo espetado", disse ele enquanto me fez uma festa na cara.
"não se esqueça de dobrar o joelho e andar direita", gritou ele... enquanto eu fugia coradíssima.

UMA FESTA NA CARA?!?!?!? Isto é o auge da minha relação com o doutor. Para a semana volto lá... devia levar as minhas morangoskas com uma palhinha, certo? Afinal eu tratei-o tão mal nesta ultimas semanas, mas sou a paciente mais bem comportada que ele tem!

Sr. Dr... quer ir ao cinema? Aquele do open air? pipocas e coca cola com uma palhinha? I'll be a saint. (yeah, keep dreaming baby...:/)


Quem me ajuda a raptá-lo?

Beijos
Ziggy... in love!

Gaydar...

Este era o meu perfil no Gaydar...





Nick: Solarislx

Título: "I still believe in Paradise..."

Descreve-te:

"Talvez por não saber, falar de cor,
Imaginei

Talvez por saber o que não será melhor,
Aproximei.

Meu corpo é o teu corpo, o desejo entregue a nós.
Sei lá eu o que queres dizer.

Despedir-me de ti;
Adeus, um dia voltarei a ser feliz.

Eu já não sei, se sei o que é sentir, o teu amor,
Não sei o que é sentir!
Se por falar, falei,
Pensei que se falasse era fácil entender...

Talvez por não saber, falar de cor,
Imaginei.

Triste é o virar de costas, o último adeus.
Sabe Deus, o que quero dizer.

Obrigado, por saberes cuidar de mim
Tratar de mim,
Olhar para mim,
Escutar quem sou.

E se ao menos tudo fosse igual a ti!

E...

Eu já não sei, se sei o que é sentir, o teu amor.
Não sei o que é sentir!
Se por falar, falei,
Pensei que se falasse era fácil entender...

É o amor.
Que chega ao fim.
Um final assim, assim, é mais fácil de entender....

Eu já não sei, se sei o que é sentir, o teu amor.
Não sei o que é sentir!
Se por falar, falei,
Pensei que se falasse era fácil entender..."

(The Gift - faixa escondida de "Am/Fm")

Que procuras nos outros?

"Hoje o céu está mais azul
eu sinto
olho à volta mesmo assim
eu sinto
que este amor vai acabar
e a saudade vai voltar

Meu tempo vai chegar
para dizer o quanto eu sinto
você longe de mim
é uma espécie de dor

Hoje eu sei o que esperar
dessa vida fugidia
não sei como lhe explicar
mas é mesmo assim o amor..."

(Rodrigo Leão - tema de "Cinema")

As fotos












Vá-se lá perceber porquê nunca fez muito sucesso!! Demasiado intelectual? De certeza. Pouco ordinário? Também.

Certo é que através deste perfil (e de um outro: Gattacalx) deu para conhecer algumas pessoas interessantes, ou sem qualquer atractivo. Deu para conhecer um rapaz que se tornou meu namorado, outro com quem estive envolvido 1 mês, alguns amigos e ainda alguns gajos que apenas foram fodas. Através dele fiquei amigo de um espanhol, um grego e um holandês.

Espero que tenha sido uma fase da minha vida.

Foi hoje desactivado, sexta-feira 10 de Junho de 2005. Espero não voltar a criar um perfil neste endereço. Paz à sua alma

Ass: Gattaca

PS - E não! Neste momento não tenho ningugém especial na minha vida

quinta-feira, 9 de junho de 2005

5 minutes

Que adequado ao dia de hoje... não sei porquê, estava com vontade de ouvir esta música dos Gift... tantas vezes a cantei!


Give me please five minutes of everything
Those days when you wake up
And there's no one by your side
My arm slides slowly to my left side
And to my right side, there's no one there
To kiss you or to hear you
And you go out of bed
Thinking in those days that you need
You used to talk and talk about
And everything that stops your attention
You used to talk, talk about
Everything
Those days when you walk at the bar
And try to keep a conversation with somebody else
And no one out there you could sit down or walk
There's no one there.
Five minutes of love
Five minutes of hate
Five minutes I try to call your name
Five minutes of passion
And no one knows the right place to go
No meaning or just self-control maybe
And you walk out of there
You need to talk with somebody else
And to know the problems are waiting for
Outside the door
Are waiting for
The clock won't stop
And even if it stops
Five minutes of love
Five minutes of hate
Five minutes I try to call your name
Of passion
Five minutes of everything
Of everything
Maybe you want to talk about old questions
Right next to my ear
But I don't care about those silly things
Cause all I need is five minutes of everything


Beijos
Ziggy

hard thing to keep

Eu aqui... eles lá!

:: 11.33
Ain’t nobody’s love that can help me. You could answer my questions and show your repentance, now that I’ve wasted my time, now I know more is less… I guess I’ll choose the logic way. Next time you’ll have time to think why love is a hard thing to keep, you’ll understand what I’m saying. I want to know how you’re bringing me so down. So try not regain my attention because it’s late for your useless redemption. I’ve wasted all my life and now my heart is a mess. I’ll choose the tragic way, and then, I’ll have time to think why foolish love is such a hard thing to keep…


Beijos
Ziggy

Obrigada Gattaca pelas canções!

quarta-feira, 8 de junho de 2005

Sexta-feira à noite...

Cada vez que DJ Vibe vai actuar ao Lux (a primeira sexta-feira de cada mês) reúne-se uma das minhas tribos. Acho que tenho a sorte de pertencer a duas: uma da SL, outra do Xlr8.

Como é habitual, saí da rádio e fui a casa tomar banho. Depois de alguns telefonemas alucinados com a SL lá conseguimos combinar que a vou buscar a casa. Foi lá o ponto de encontro com toda a tribo. 01H todos à porta. Primeiro cigarro francês...

Uma hora mais tarde já estávamos dentro do Lux. Conversa conversa, bebida bebida, cigarro cigarro, gargalhadas, piadas, beijo beijo, sms sms e o tempo voa... Perto das 02h30 descemos para a pista e ia começar a dança.

A partir deste momento perdi a noção das horas. Não tomei qualquer "ben-u-ron", apenas fumei alguns cigarros franceses, que também não foram assim tantos. Sei que as conversas foram surreais e completamente alucinadas. Houve mesmo um momento em que não consegui parar de rir tal eram os disparates! Castanho obrigado!!!

Perto das 4h chegou o casal Al. Ele é DJ, ela é gerente. São duas pessoas que adoro. Mesmo! E a minha ligação com eles ainda se tornou mais intensa desde a festa do Tamariz.

A partir daqui foi um correr de um lado para o outro para conseguir estar com as várias pessoas. A todo este pessoal todo juntou-se ainda o Dudu, o Serginho e um ucraniano amigo dele que era lindo de morrer... Mesmo. E nessa noite até simpatizou comigo. Só que esse Deus é um campeonato onde nunca vou chegar!!! Temos de ter noções da realidade.

Dessa noite ficou uma fotografia tirada com o meu telemóvel. Está linda, mas como envolve mais 3 pessoas não pode ser aqui colocada...

Eram 08h ainda estava na cabine do DJ com a SL e o próprio do Vibe. Todos na palhaçada!! Até que fomos expulsos. O sol já estava no seu auge e eu sem óculos escuros. É das sensações que mais odeio: entrar numa discoteca de noite e sair de dia, ainda para mais sem óculos.

SL em casa e lá fui eu para casa. Deito-me 08h30. Hora no despertador para acordar 13H. Programa do dia seguinte: casamento irmão. A vontade era tanta...

Ass: Gattaca

PS - SL ADORO-TE!!!!!!

segunda-feira, 6 de junho de 2005

Sobrevivi a...

... 7 horas a dançar no Lux ao som do DJ Vibe na passada sexta-feira

... à seca que foi o casamento do meu irmão no sábado passado

... a mais uma festa do Miguel no domingo passado. Até ao momento A FESTA DO ANO!!

E sinto-me óptimo e vivo!

Como cada um destes episódios vai dar origem a um texto próprio não digo mais nada. Novidades nos próximos dias!!! Mas aqui fica a letra de uma música que bem serve para descrever o que senti na noite de sexta e durante a tarde e madrugada de domingo... Mas na versão dos M People...

"Itchycoo Park"

"Over bridge of sighs,
to rest my eyes in shades of green
under dreaming spires
to Itchycoo Park. That's where I've been.
(What did you do there?)
I got high...
(What did you feel there?)
Well, I cried...
(But why the tears then?)
Tell you why...

It's all too beautiful!

I'll tell you what I'll do.
(What will you do?)
I'd like to go there now with you,
you can miss out school.
(Won't that be cool?)
Why go to hear the words of fools?
(What did you do there?)
I got high...
(What did you touch there?)
I touched the sky...
(But why the tears then?)
I'll tell you why...

It's all too beautiful!

(Beaty)

(Beatiful)


I feel inclined to blow my mind,
get hung up, feed the ducks with a bun.
They all come out to groove about
be nice and have fun in the sun.

(Beatiful)

(What did you do there?)
I got high...
(What did you touch there?)
I touched the sky...
(But why the tears then?)
Tell you why...

(It's all too beautiful!)

It's all so beautiful. (It's all too beautiful!)

(so beautiful) Beautiful.

Yeah heah.

(It's all too beautiful!)
It's so beautiful, yeah.
(It's all too beautiful!)
It's beautiful.
(It's all too beautiful!)
Beautiful, yeah.
(It's all too beautiful!)

Beauty all around me.

Ass: Gattaca

PS - Ziggy, ainda bem que estás de volta...

Imagens # 6



Locomia. Infelizmente fui apenas uma vez a este mítico espaço no Algarve. Participei na última grande festa com Carl Cox. Foi excepcional. Tenho pena de nunca ter participado nas grandes festas da Páscoa organizadas nos anos 90 pela Kaos!!! Ficam as histórias das pessoas que lá estiveram e eu conheço

Ass: Gattaca

Devaneios poéticos # 15

"Se 2 mais 2 são 4... vale a pena lembrar que 2 mais 3, não são 4!"

Ass: Gattaca

domingo, 5 de junho de 2005

ajksd asjkdha skjdhaskjdhl sjkd

ainda só passaram 24 horas desde que regressei a casa e estou consumida por uma tonta impaciência. Já não sei o que fazer. Tinha tantos planos para este meu tempo parado, mas não consigo por nenhum em prática. Não consigo ler, não consigo ver TV, não consigo ouvir musica, nada... tudo me cansa.
Vou da cama para o sofá... do sofá para a cama.
Não consigo falar ao telefone... doi-me demasiado a cabeça.


Enfim... OK... já passaram mais 15 minutos... fixe!

Beijos
Ziggy

I'm BACK!

Olá amigos. Estou de volta! Com um olho aberto e outro fechado, mas de volta sim para vos dar cabo da paciência.
O que é que eu vos posso contar? QUE É TUDO MENTIRA! Tudo o que nos dizem e o que realmente significa:
"Não custa nada" - custa horrores, vai doer como nunca te doeu na vida;
"Vai sentir um friozinho" - estás a sentir uma dor horrorosa;
"Vai sentir um clique" - vais sentir uma dor horrivel;
"Vai passar num instante" - vai demorar horas a passar;
"Claro que vai conseguir dormir" - é obvio que não vais dormir nada a não ser que te dê uma marretada na cabeça.
"Está com optimo aspecto" - estás com ar de morta-viva.

Acho que passei as piores 24 horas da minha vida, desde que entrei no bloco operatório até que acabei de subir os 3 lances de escadas já depois da operação.
Felizmente dormi o tempo todo da operação, ou passei pelas brasas, mas quando acordei aí é que foi. Eu lembro-me vagamente de ouvir o médico, aquele (!), falar comigo, mas o que ele disse é um enigma para mim... e se ele me pediu em casamento!??!?! estupida!
O meu joelho está no sítio; vai recuperar durante 2 semanas; as dores são suportáveis, mas ainda recordo o ultimo momento - A PARTIR DAQUI SÓ PODEM LER OS LEITORES MENOS SENSÍVEIS - antes de sair do hospital em que me arrancaram um tubinho de dentro da perna assim a sangue frio. Ao que parece, toda a gente sabia que ia custar e eu já me tinha apercebido da conspiração. Doeu para caramba. Mais do que tudo.
LEITORES SENSÍVEIS RETOMEM AQUI A LEITURA

Pequenos flashs:
- O hospital é um autêntico hotel de 5 estrelas, embora o meu room service fosse sempre reduzido a líquidos. Passei cá uma fomeca.
- Sei que cada vez que der um passo no futuro vou lembrar-me destas dores... e ter muito muito muito cuidado.
- Ainda não sei qual é a conta... :/
- Gostava de mandar um SMS ao médico para que ele me defina o que quer dizer "limite do conforto"... é que por mim não há conforto nenhum, qualquer que seja a maneira de estar... :D.
- Sim já ando mais ou menos... mas claramente custa-me horrores.
- Subi as escadas sozinha! O 3º andar... AH VALENTE!!!!!! não era para me armar... era para provar a mim mesma que NÃO sou piegas.
- Cuidado quando vos dão comprimidos para por debaixo da língua... no dia seguinte podem acordar com duas valentes BOLAS debaixo da lingua... OK nao é um quadro bonito.
- NUNCA MAS NUNCA SE LEVANTEM DEPOIS DE UMA ANESTESIA.... tenho umas dores de cabeça que não vos passa... sniff.

... vou drogar-me...

OBRIGADA A TODOS OS QUE COMUNICARAM!!!!!!!!!!! Mesmo aqueles que só ligaram no dia seguinte! Ou que nem sequer se recordaram.
OBRIGADA GATTACA PELA COMPANHIA CONSTANTE IN LOCO OU AO TELEMOVEL!
OBRIGADA MINDTRAP PELO NEWS ALERT E PELA VISITA!
OBRIGADA SPACE CAKE, GAZUZA, SUSHI, DOUDOU, LULU... e à malta da familia.
Obrigada ao senhor doutor... que querido. Até me deixou o contacto dele. Será sério? ou é apenas em caso de SOS?


beijos.
Ziggy with a strapped knee

sexta-feira, 3 de junho de 2005

O Dia D

Pois é...

Depois de meses em tratamentos e afins, finalmente a Ziggy foi operada. Os promenores ela depois contará a todos os sócios do clube. Sei que a operação correu bem. Estive com ela hoje no seu quarto de hotel (leia-se hospital) que tinha vista para o rio... Lá estava cheia de gente no quarto. Dores acho que não tinha. E esta com boas cores... Agora o resto só com o tempo...

AS MELHORAS GAJA!!!

Ass: Gattaca

quinta-feira, 2 de junho de 2005

... dia D...

ou dia O... de operação.
Chegou o dia, é amanhã, e eu estou um pouco nervosa. Já reúni todas as informações que podia para não stressar, mas mesmo assim não consigo acalmar.
Enfim...
Sábado já devo estar de volta.
Claro que vou tirar umas fotos para vos impressionar depois.

Beijos.
Ziggy, que vai por fim à sua história do joelho empanado!

Nate & Fernando

Confesso que algumas vezes fico a ver o programa da Oprah, transmitido diariamente na Sic Mulher. Como sabem cada programa é dedicado a um assunto, muito deles bastante medíocres. Não sei com que regularidade, a Oprah dedica alguns dos seus programas à decoração nos quais conta com a ajuda de Nate Berkus. Este moço é simples lindo de morrer. Mesmo. Pena ser tão baixo!

O Nate




Na quarta-feira estava a fazer zapping (actividade que adoro) quando passo pelo dito canal televisivo e vejo o Nate a chorar e a falar com a Oprah. Resumindo a história: Nate esteve de férias com o seu namorado no Sri Lanka quando aconteceu o Tsunami. A primeira vaga separou-os e desde então o Fernando (o namorado) desapareceu. O gajo morreu. O resto do programa foi preenchido com pequenas conversas com outras pessoas que estavam na mesma ilha de Nate e que também sobreviveram ao Tsunami.

Não quero parecer insensível ou fútil, mas não sei porquê ver os olhos de Nate cheios de lágrimas por causa da morte de Fernando tocou-me bastante. Mesmo!! Fez-me pensar em todas as pessoas que eu gosto e no que sofreria se elas morressem por um motivo como este. Neste caso acho que a dor se torna ainda mais insuportável porque supostamente este casal estava no paraíso a gozar a companhia um do outro. E de repente tudo muda e a alegria dá lugar à dor. Não sei se me consigo fazer entender, mas cada vez que sei que duas pessoas que se amam são separadas por motivos injustos dá-me vontade de chorar!

Uma imagem do programa em questão




Fernando (o namorado)





Ass: Gattaca

PS - Agora não fiquem a pensar que o sofrimento que as populações locais sofrem ainda hoje me passam ao lado.

Bem-Vindo!

Caros sócios, o nosso Clube não pára de aumentar. É com uma especial alegria que damos as boas-vindas a mais um novo blog na nossa lista de Clubes Amigos. É ele:

JustAnotherGuy

Agora façam o favor de se tornarem visitantes habituais deste local. E já agora: SEJAM FELIZES!!! LOLOL

A Direcção:
Gattaca & Ziggy

PS - Por problemas técnicos mais dois blogs estão em lista de espera...

quarta-feira, 1 de junho de 2005

“Breakdown”

"I hope this old train breaks down
So I can take a walk around and
See there’s no time you see 'cause
Time is just a melody
But the people in the streets
Walkin’ fast as their feet can take ‘em
I just rode through town
And though this window’s got a view
But the frame I’m lookin’ through
Seems to have no concern for now so for now

I need this here
Old train to breakdown
Oh please just
Let me please breakdown
I need this here
Old train to breakdown

Well this engine screams out loud
Centipede gonna crawl westbound and
I don't even make a sound 'cause
It’s gonna sting me to leave this town
And the people in the streets
That I’ll never get to meet
If these tracks don't bend somehow
And I got no time
that I got to get to where I don’t need to be
Said...

I need this here
Old train to breakdown
Oh please just
Let me please breakdown
I need this here
Old train to breakdown
Let me please break down

You know you can't stop nothin’
If you got no control
Over the thoughts in your mind
That you kept and you know
That you don’t know nothin’
But you don’t need to know
’Cause all the wisdom’s in the trees
Not the glass windows

You can't stop wishin’ if you don’t let go / I need this here
Of the things that you find and you lose and you know / Old train to breakdown

But you keep on rolling put the moment on hold / Oh please just
But the frames too bright with the blinds down low / Let me please breakdown

You know you can't stop nothin’ / I need this here
If you got no control
Over the thoughts in your mind / Old train to breakdown
That you kept and you know

That you don’t know nothin’ / Oh please just
But you don’t need to know
’Cause all the wisdom’s in the trees / Let me please breakdown
Not the glass windows

You can't stop wishin’ if you don’t let go / I need this here
Of the things that you find and you lose and you know / Old train to breakdown

But you keep on rolling put the moment on hold / Oh please just
But the frames too bright with the blinds down low / Let me please breakdown"


(de Handsome Boy Modeling School com Jack Johson)

Ass: Gattaca

Devaneios poéticos # 15

"O imperador Chao-min da quinta dinastia a contar da sétima, disse um dia (de manhã) uma frase que ficou para a história e que mudou o curso história chinesa: "respirem todos os dias, para que não vos falte o ar"...
Desde então, a China viu o sol todos os dias no céu!!!"

Ass: Gattaca

O poder terapêutico das compras...

Este sábado é o casamento do meu irmão. De forma previdente no fim-de-semana que passou, fui buscar o meu fato para ver se o teria de mandar limpar a seco. Abro o armário, tiro o fato do saco onde estava colocado para não apanhar pó e surpresas das surpresas... A puta da gata Meg andou a afiar as unhas no blazer. Conclusão: o fato vai directo para o lixo.

Pânico!!!

Como é que vou comprar um fato novo? Depois de muito pensar lembrei-me do meu pai. De todas as possibilidades era a única que não queria. Só que não tinha outra solução. Engoli o meu orgulho e lá lhe telefonei, expliquei-lhe a situação (que é completamente ridícula eu sei) e disse que lhe queria pedir dinheiro emprestado para comprar o fato. Aproveitei para falar do meu carro que está a precisar de uma revisão

Segunda-feira às 8 da manhã já estava no escritório do paizinho. Eu mal conseguia falar tal era o sono. Ele também não estava melhor, de tal forma que me cumprimentou com um aperto de mão. Lá lhe passei a chaves do meu carro para a mão, combinámos as coisas para o casamento do meu irmão e ele passou-me um cheque. Pergunta-me: "500 euros devem chegar não?". Devo ter feito uma cara tão parva que ele desatou a rir e respondo - "espero fazer a festa por metade".

No mesmo dia ligo à Ziggy, e lá vamos nós para as compras. Primeiro Baixa onde não encontro nada de jeito. Sei que sou um tipo algo tradicional, mas queria comprar um fato completamente preto e perfeitamente clássico. Sempre é o meu único fato e tem de dar para tudo: casamentos, baptizados, enterros, beberetes e toda uma panóplia de actividades sociais. A Ziggy não concorda.

Como não encontrava-mos nada decidimos ir para o Vasco da Gama. Loja de destino: Massimo Dutti. Meu Deus a coisa fina. E realmente lá encontrei o que queria!!! Fiquei todo contente e apenas gastei metade do dinheiro!!! Logo se no final do mês conseguir poupar vou gasta-lo em roupa que bem preciso.

Neste "passeio", e em forma de castigo, a Ziggy obrigou-me a entrar em 300 mil lojas sem qualquer interesse ou objectivo. Como sempre fazemos uma duplas impecável: falámos, almoçamos no mexicano, vimos roupa, livros, roupa interior, muitos sapatos e ainda houve tempo para ir ao Continente.

Isto tudo para quê? Para explicar a minha euforia de segunda-feira. Acho que realmente sou mais um dos comuns mortais que se pudesse recorreria bastantes vezes ao poder terapêutico das compras... É uma alegria que se me dá. Não há problema que me faça mal, não drama no mundo, tudo é bonito e colorido. E tudo sem droga!!! O efeito é duradouro. Funcionou até ao final da noite. Todo eu era felicidade e sorriso!!!

Serei assim tão fútil? A resposta é não. LOL. Mas que é bom é!!! Realmente não me venham com merdas: o dinheiro pode não trazer felicidade mas que ajuda muito AJUDA!!!

QUERO SER RICO!!!! Mas quem não quer?

Ass: Gattaca