segunda-feira, 23 de maio de 2005

A baixa...

Em toda a minha vida profissional, e já lá vão cerca de 12 anos, apenas estive 1 vez de baixa e que causada por um acidente de trabalho. Esta foi a segunda. Garanto que não estava minimamente nos planos. O fim-de-semana que antecedeu a minha doença foi simplesmente louco e inesquecível. Sexta-feira fui ao Lux ver o Vibe. Lá fiquei até às 7h30. No sábado estava a pensar ficar em casa a descansar, mas o ZL, um dos meus amigos do Porto, veio a Lisboa e sem o seu namorado. Telefonou-me e lá fomos nós disparatar para o Bairro... Sobre essa noite não vou falar muito. Sei que me excedi como à muito não fazia e apenas fui ao Frágil.

No domingo fui ter com o meu pai para a tal conversa. Esse diálogo não aconteceu porque ele fugiu a sete pés do assunto. Encerrei as minhas tentativas! Quando tiver que ser, que seja!!! Depois de regressar de Alenquer fui ao teatro com o meu primo ver "A Partilha". No final fui jantar a casa do Elfo.

Isto tudo para vos dizer que não senti minimamente qualquer sintoma do que me ia acontecer. Só andei cerca de 1 mês com dores de garganta, mas nada de especial. Posso ser um mariquinhas quando estou doente, mas não tenho pachorra para estar doente.

Segunda-feira acordo cheio de arrepios, tonturas, enjoos, dores de cabeça e uma panoplia de outros sintomas menos simpáticos. Tirei a temperatura: 40 graus de febre. "OH MÃE!!!!!".

A partir daqui foi o descalabro. Durante 3 dias tive esta temperatura, durante uma semana não dormi, durante uma semana não comi, durante alguns dias andei tonto, durante alguns dias fui visita regular em hospitais e afins, durante vários dias chorei em casa. E como se lembram ia estar de folgas durante 3 dias. Foi ver os planos todos irem por água abaixo. Só queria ficar bom.

Certo é que fiquei duas semanas fechado em casa. Tal como escrevi à pouco, tenho de agradecer de forma especial a algumas pessoas: Ziggy, Tia, Elfo, NC e Mipo. Estas 5 pessoas "tocaram-me" de uma forma muito especial. Nem sei se alguma vez vou conseguir retribuir o que me fizeram. Ficou provado que sou um felizardo por ser amigo destas pessoas.

Como devem imaginar em tanto tempo fechado em casa fartei-me de pensar sobre os mais diversos assuntos e situações. É giro reparar que 2 das pessoas que mais me ajudaram nestes dias são ex's meus. Realmente não consigo manter uma relação, mas certo é que as pessoas pelas quais me senti atraído são pessoas muito especiais. Tive essa prova. E sei que vão lá estar sempre. E talvez por isso me custe sempre esquecer os meus namoros e partir para outros...

Quanto à Tia, aqui o assunto é outro. A esta senhora devo a minha cura. Foi ela que serviu de intermediária para uma médica fabulosa. Foi ela que tratou de mim. Além disso a Tia veio de propósito a Lisboa para passar o fim-de-semana a tratar do doentinho. É giro ver as voltas que a vida dá, e ver como evoluem as relações com as pessoas. Mas sobre isso escrevo noutro dia.

Ziggy.... AMO-TE!!!! Mas disso já tu sabes e já to disse diversas vezes ao telefone.

Mipo: Por incrível que pareça ainda nos suportamos um ao outro... E não foi fácil. Só prova que realmente com todas as nossas diferenças somos importante 1 para o outro.

Entidade Suprema: ODEIO-TE. Por tua causa não fui ao Lux ver o Laurent Garnier, por tua causa não fui ao Olá Love2Dance, por tua causa não fui ao Coliseu ver o Nitin Shawney, por tua causa não fui a uma festa privada para os lados de Azeitão, por tua causa deixei de trabalhar durante duas semanas, por tua causa dei trabalho, problemas e preocupações a pessoas...

E assim fica arrumada a história da minha amigdalite, laringite e faringite. E assim vou esquecer as analises que fui fazer, as 3 injecções de penicilina que levei, as vezes que cuspi, que não consegui respirar, que não conseguir comer, que não dormi, os medos que vive, os pensamentos negativos que me passaram pela cabeça, a solidão que senti.

Docas e Meg: OBRIGADO PELA COMPANHIA!!!!!

Ass: Gattaca

PS - Ter 40 graus de febre não é nada simpático...

Sem comentários: