quarta-feira, 27 de abril de 2005

Vida de Adulto #2

“Ele não gostava de pensar. Abrigava-se o mais que podia na exaustão do corpo, dormindo todas as noites com raparigas diferentes, que, por isso, eram todas iguais. Sarah era a única que não era igual a todas as outras, a única princesa. Mas isto ele não dizia, guardava em segredo.”

(em “Vida de Adulto” de Pedro Paixão)


Ass: Gattaca

Sem comentários: