segunda-feira, 4 de abril de 2005

Se...

“Escrevo isto porque:
E se não houver amanhã para mim?
E se eu nunca puder despedir-me ou dar-te um grande abraço?
E se eu nunca puder dizer que te adoro e pedir desculpa?

Se algum dia sentires vontade de chorar...
Telefona-me
Não prometo que te faça rir, mas posso chorar contigo.

Se algum dia quiseres desaparecer...
Não tenhas medo de me telefonar
Não prometo que te impeça...
Mas posso desaparecer contigo.

Se algum dia não quiseres ouvir ninguém...
Telefona-me
Prometo estar lá para ti.
E prometo estar calado.

Mas se algum dia telefonares...
E não houver resposta...
Vem ter rápido comigo.
Talvez precise de ti.

Desculpa, se alguma vez te ignorei,
Desculpa, se alguma vez te fiz sentir mal ou te pus embaixo,
Desculpa, se alguma vez te fiz sentir que era melhor que tu...

Adoro-te...
Nunca esqueças isto!”

Ass: Gattaca

Sem comentários: