quarta-feira, 12 de janeiro de 2005

Porto

E como já devem ter percebido este fim-de-semana vou para o Porto. Passados quase 2 meses de final de namoro com o JP, acho que chegou a altura de enfrentar o touro pelos cornos.
Motivos muitos: os meus amigos do norte, a exposição da Paula Rego, os meus amigos do norte, a cidade, os meus amigos do norte, o frio de rachar, os meus amigos do norte, a Praia dos Ingleses, os meus amigos do norte, os passeios, os meus amigos do norte, a noite e já tinha dito os meus amigos do norte?

Vai ser tudo muito estranho. Aquela cidade está colada ao JP. A Estação dos Comboios, a Praia dos Ingleses, A Ribeira, o Ar de Rio, o Cais de Gaia, a Rua da Santa Catarina, a VCI, Leça da Palmeira, alguns Centros Comerciais, o 31, os prédios escuros, as ruas, a luz, algumas pensões... É fabuloso o nosso poder de colar momentos, locais, cores, luzes, músicas, filmes a determinadas pessoas!

Foi nesta cidade que vivi episódios que nunca pensei viver ou presenciar, alguns deles bem complicados de digerir e que ainda hoje não sei como estão arrumados na minha cabeça.

Lembro-me também de ter de mudar alguma vezes a minha forma de ser e agir quando ia ao Porto. Por diversas vezes tive de pedir favores aos amigos (coisa que odeio), de dormir em casa da mãe do JP (coisa que odiava solenemente), de passar a vida enfiado na casa de outras pessoas que não conhecia (coisa que se não tiver com vontade e for forçado não gosto muito) e outros momentos que tais...

Por tudo isto estou com medo do Porto... Só que muito provavelmente sem qualquer razão. Não sei

E querem rir-se? Este fim-de-semana o JP também decidiu ir ao Porto... E melhor ainda: acho que vou aceitar a boleia dele para lá ir e para regressar. O mais giro é que quando namorávamos tivemos diversas discussão porque eu não confiava na condução do JP. Ele guiava, e deve guiar, muito depressa e muito colado ao carro da frente. Coisa que me deixa em pânico. Por tudo isto acho que sou sádico. Cheguei a essa conclusão. Alias a minha amiga Mipo costuma dizer que sou auto-destrutivo e começo a chegar à conclusão que devo ser. Às tantas faz parte do charme.

Mas sobre este episódio da boleia lembrei-me de uma coisa gira para fazer aqui no blog, embora algo doentia e estranha... Colocar um daqueles questionários para as pessoas votarem. E as perguntas podiam ser do estilo: “acham que deva aceitar a boleia do JP?” ou “No fim-de-semana deve ir à praia”? Respostas só sim ou não... Quiçá um dia...

Ass: Gattaca

PS – Só rezo a todos os santos para não me cruzar com a minha ex-sogra. Nunca houve uma grande empatia entre nós os 2! Nula mesmo... Chegava mesmo a fazer faísca. De boca dela ouvi coisas que nunca pensei! Só que isso é outra história.

Sem comentários: