sexta-feira, 14 de janeiro de 2005

Eu ia...

... postar um texto sobre companheirismo. Mas decidi apagar tudo. Acho que ninguém ia entender o porquê da conversa, além das duas partes envolvidas na abordagem do assunto.
Por isso digo que falei ontem sobre ser "companheiro". De estar ali ao lado para o que der e vier. De uma palavra amiga e não agressiva. De ser altruísta e não egoísta. Ser construtivo e não destrutivo. Dar e receber. Fazer em conjunto. Fazer independente. De procurar interesses a dois e não noutras esferas. De saber perdoar. De saber oferecer. De o fazer sem ser um frete, mesmo que seja por obrigação. De saber equilibrar a energia das duas personalidades que se unem e não a deixar tornar em negativismo.
Duas cabeças pensam melhor do que uma.
No fundamento desta estrutura está a amizade.
Estive a analisar algumas das minhas relações e percebi que nenhuma delas tentou equilibrar alguma vez qualquer um destes aspectos. Acabaram. E as pessoas não me fazem falta. Se eu precisar, não será a essas pessoas quem vou pedir ajuda. Nem espero que elas lá estejam.

Beijos
Ziggy

Sem comentários: