quinta-feira, 23 de dezembro de 2004

Para a avó Alda

Eu sabia que o dia de hoje me dizia qualquer coisa. Mas eu acho que todos as datas me dizem qualquer coisa. Acho sempre que me esqueci do aniversário de alguém. Hoje tinha-me esquecido de ti. Já lá vão 15 anos que desapareceste. Por acaso deixaste-me uma herança preciosa... o meu espírito e aquele polegar espetado. Lembro-me que adoravas minis pretas e tricotavas uma camisola numa noite. Ficavas alguns dias cá em casa. Mas eu pouco te ligava. Injustiças da infância. A esta distância sei que errei, mas naquela altura pouco sabia de alguma coisa. Nem sequer percebi bem o que se passava e ninguém explicou, como é costume.
Mas hoje lembro-me de ti, uma mulher de coragem. Este post é para ti.
(e se tiveres com a avó Amélia, manda-lhe beijinhos também!)

Beijos avó!
Ziggy

Sem comentários: