quinta-feira, 8 de julho de 2004

Não quero sonhar

Quero dormir. Quero adormecer, num sono muito profundo, mas não quero sonhar. Quero dormir e só acordar quando tudo tiver passado. Quando tudo estiver arrumado. Quando já nada importar. Quero dormir e não preciso de acordar com um príncipe encantado.

Quero dormir. Não quero sonhar. Não quero sonhos cor-de-rosa, azuis ou amarelos. Quero dormir com a cabeça descansada. Desligada de tudo e, principalmente, de todos.

Quero dormir. Não quero sonhar porque sei que te vou encontrar na primeira esquina do meu inconsciente. Não quero ver-te. Não quero ouvir-te. Não quero sentir-te.

Não quero sonhar. Ainda que este querer esteja sob o meu controlo, não consigo manipular o meu pensamento que deambula todas as noites por histórias que não quero ouvir relatadas.

Sonhos só quando estiver acordada, para que não sonhe com nada irreal.

Quero dormir um sono descansado.

Ziggy

PS: Palavra de honra que quero dormir. Li algures num blog, que agora não me lembro do endereço, que o barulho dos carros do lixo se tinha tornado ensurdecedor… será que os carros do lixo se tornaram mais barulhentos ou é da janela aberta??? I wonder.

PS1: A rodar esta noite (já que se tornou um hábito):
“Basgy Me”, Wannadies, 1996

“You and Me Song” (agora recuperada no anúncio da Mimosa)

always when we fight
try to make you laugh
'till everything's forgotten
I know you you hate that

Always when we fight
kiss you once or twice
and everything's forgotten
I know you hate that

I love you so listen
the week's not yet begun
and everything is for you
and it's always...

REFF
you and me always, and forever
you and me always, and forever
pap papa papap pap, it was always
you and me always..

you tell me I'm unreal
and try to look impress
not very convincing
but you know I love it

then we watch TV
till we fall asleep
not very exiting
but it's you and...

Sem comentários: