terça-feira, 29 de junho de 2004

"Não vá Embora"

Marisa Monte é sem qualquer dúvida uma das minhas referências musicais. A senhora é uma deusa. Há uns anos (2000) ela editou “Memórias, Crônicas e Declarações de Amor”. Um álbum simplesmente arrebatador. Felizmente nunca “colei” nenhuma música a determinada pessoa. Isto permite-me nesta fase da minha vida ouvir o disco e apenas me identificar com os sentimentos Marisa Monte. E tenho várias músicas com as quais me identifico. Hoje
é esta....


“Não vá embora”

E no meio de tanta gente, eu encontrei você
Entre tanta gente chata sem nenhuma graça...
Você veio
E eu que pensava que não ia me apaixonar
Nunca mais
Na vida

Eu podia ficar feio, só perdido
Mas com você, eu fico mais bonito
Mais esperto
E podia estar tudo agora dando errado para mim
Mas com você, dá certo

Por isso não vá embora
Por isso não me deixe nunca,
Nunca mais
Por isso não vá,
Não vá embora
Por isso não me deixe, não me deixe mais

Eu podia estar sofrendo, caído por aí
Mas com você, eu fico mais feliz
Mais desperto
Eu podia estar agora, sem você
Mas eu não quero
Não quero

É por tudo isto que não consigo aceitar a minha separação do João. É por isso que feito inútil ainda ontem à noite lhe enviei uma msg antes de adormecer. “Opá... Ainda pensei que ligases hoje para contar do exame... :-(”. Enviada à 01h16 de 29/06/04. Relatório: entregue. Resposta: Zero

Porra sou mesmo burro e inútil!!!!! Que mais preciso eu para entender que ele já nem está aí??? Que cagou?! Que quer seguir a vida dele sem mim! Que não se vai “fechar num convento”??? Quanto mais tempo vou humilhar e expor-me desta forma?

Onde vou encontrar as forças necessárias para conseguir também esquecê-lo? Olhar para tudo isto e rir-me?

Ass: Gattaca

1 comentário:

fuckin'god! disse...

Ó Gattaca, a solução pode ser um bocado infantil, mas já tentaste sair de casa e conhecer gente nova? Depois de uns (poucos) dias de luto, comigo costuma resultar! Já quanto aos telefonemas e aos SMS (antes era bem mais fácil - "será que não recebeu a minha carta?"), o melhor é apagar o número da agenda. Pelo menos durante uns tempos. Abraços